Caminhão da Máxima Ambiental foi flagrado despejando material hospitalar no aterro de Cuiabá - Foto: E.T/ Navegador MT
Caminhão da Máxima Ambiental foi flagrado despejando material hospitalar no aterro de Cuiabá – Foto: E.T/ Navegador MT

A Prefeitura de Poxoréu de forma emergencial contratou este ano sem licitação a empresa Máxima Ambiental para fazer a coleta de resíduos sólidos na cidade. Essa empresa que também presta serviço para várias cidades de Mato Grosso, incluindo a capital está sendo investigada por cometer crime contra o meio ambiente, descartando o material recolhido sem tratamento adequado.

O delegado titular da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), Vitor Hugo Bruzulato, investiga o caso após um caminhão carregado com lixo hospitalar ser apreendido em flagrante no momento que fazia o descarte no aterro sanitário de Cuiabá, na região do Coxipó do Ouro, no mês passado.

Bruzulato pediu mais prazo para concluir o processo, já que ainda aguarda os resultados da perícia. A Máxima Ambiental recebeu nessa semana a visita da perícia técnica que fez análises dentro do prédio da empresa. Os resultados ainda não foram divulgados. Com as provas em mãos o delegado pode pedir a interdição da Máxima.

Leia também:  Trio é detido por tráfico de drogas em residência no Ana Carla pela Força Tática
Entre o material estavam seringas utilizadas nos hospitais - Foto: E.T/ Navegador MT
Entre o material estavam seringas utilizadas nos hospitais – Foto: E.T/ Navegador MT

Dois dias após o flagrante o caminhão da empresa foi vista novamente fazendo o despejo de mais algumas toneladas do resíduo nocivo, como foi relatado em uma reportagem do site cuiabano Navegador MT.

Na época, assessoria de imprensa da Máxima enviou uma nota alegando que o material apreendido pelo delegado Vitor Hugo, assim como o caminhão, não apresentavam qualquer indício de irregularidades sendo apresentada a licença de transporte bem como os comprovantes de tratamento, pois o sistema é automatizado.

Segundo a assessoria todas as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) são respeitados pela empresa ‘Máxima Ambiental’ e que acredita que o delegado se equivocou em suas denúncias, por isso o caso está sendo acompanhado pela assessoria jurídica da empresa.

Leia também:  Cerca de 44,5 mil maços de cigarros é apreendido no Distrito Industrial

POXORÉU

A Prefeitura de Poxoréu informou através da assessoria que após o encerramento do contrato com a empresa que executava o transporte do lixo hospitalar em dezembro de 2012 e que não foi renovado devido a questões jurídica e de mercado, o departamento de compras fez um levantamento de preço e foi constatado através do orçamento da empresa Máxima Ambiental que o valor pelo serviço prestado era menor que o das concorrentes, vale ressaltar que os valores apresentados pelas concorrentes eram praticamente o dobro do valor oferecido pela Máxima Ambiental.

A empresa de coleta de lixo foi contratada provisoriamente, visto que, a situação do lixo no munícipio de Poxoréu se encontrava em situação de emergência e que o Pregão Presencial de Registro de Preço abrirá o processo licitatório para a contratação definitiva da empresa que irá executar os serviços de armazenamento temporário, coleta, transporte, transbordo, tratamento e disposição final dos resíduos de serviços de saúde.

Leia também:  Grampos Telefônicos | MPE oferece denúncia contra cinco Militares

De acordo com a assessoria da prefeitura a Máxima Ambiental ofereceu todos os alvarás em dias. ‘A Prefeitura Municipal de Poxoréu prima pelo preço, qualidade do serviço e idoneidade da empresa.  A investigação que por ventura esteja sendo feita em desfavor da empresa Máxima Ambiental, ainda em andamento, não foi transitada e julgada’ diz a nota.

Na nota, a Prefeitura não divulgou o valor que contratou a Máxima e nem o nome das empresas que participaram desse processo de contratação. Empresas do mesmo ramo em Rondonópolis e Cuiabá afirmaram que não receberam a solicitação de preço da Prefeitura de Poxoréu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.