O  governo da Venezuela divulgou nesta sexta-feira (15) as primeiras fotos do presidente Hugo Chávez após a última cirurgia enfrentada pelo mandatário no combate contra um câncer. O líder de 58 anos não era visto nem ouvido desde o procedimento realizado em 11 de dezembro, a quarta cirurgia em 18 meses de sua luta contra o câncer.

Nas imagens, ele aparece sorrindo, deitado em uma cama lendo a edição do jornal Gramma desta quinta-feira (14)  ao lado das filhas Rosa Virginia e María Gabriela. De acordo com o governo, as fotos foram tiradas em Havana nesta quinta. Elas foram exibidas na TV estatal e publicadas no Facebook oficial de Chávez e no Twitter do Ministro das Comunicações da Venezuela, Ernesto Villegas.

Leia também:  Motorista francês atropela pessoas saindo de escola e diz que foi de propósito
Chávez sorri ao ler jornal em Cuba (Foto: Divulgação)
Chávez sorri ao ler jornal em Cuba (Foto: Divulgação)

O governo venezuelano também informou que apesar da recuperação, Chávez ainda enfrenta dificuldades respiratórias. Ele respira através de uma cânula de traqueostomia, o que “dificulta temporariamente sua fala”, informou nesta sexta-feira o governo.

“A infecção respiratória que surgiu durante o pós-operatório foi controlada, embora persista um certo grau de insuficiência. Diante desta circunstância, que está sendo devidamente tratada, atualmente o comandante Chávez apresenta respiração através de cânula traqueal, que dificulta temporariamente sua fala”, explicou o ministro da Informação, Ernesto Villegas, em uma mensagem televisionada à nação.

Imagem mostra Chávez ao lado das filhas em Cuba (Foto: Divulgação)
Imagem mostra Chávez ao lado das filhas em Cuba (Foto: Divulgação)

 Saúde
Nesta quarta-feira (13), o vice-presidente venezuelano e herdeiro político de Hugo Chávez, Nicolás Maduro, disse que o presidente passa por um tratamento complementar “delicado” e “complexo” em sua recuperação de uma cirurgia feita em dezembro para a retirada de um tumor.

Leia também:  Ex-gerente é preso por fraude que desviou mais de R$ 10 milhões do Banco do Brasil

“Hoje (quarta-feira) nosso comandante está sendo submetido a tratamentos complementares, como informamos, tratamentos extremamente difíceis”, disse Maduro, que vem conduzindo o país na ausência de Chávez e que garantiu que acabava de chegar de Havana, onde visitou o mandatário.

“Está levando adiante, assimilando, como diria ele, em espírito de batalha, mas são tratamentos complexos, difíceis, que devem em algum momento ir fechando o ciclo de sua doença”, acrescentou ele durante evento no interior do país.

Ministros e outros importantes funcionários do governo têm viajado com frequência a Cuba desde dezembro para acompanhar a evolução do presidente e levar documentos oficiais para sua aprovação.

O presidente do legislativo, Diosdado Cabello, está atualmente na ilha, disse Maduro.

Leia também:  Aeroporto de Bali reabre após ficar fechado por causa de vulcão

Em dezembro, quando Chávez anunciou que iria se submeter à quarta cirurgia em 18 meses, nomeou Maduro como seu herdeiro político e pediu que o povo votasse nele caso sua doença o impedisse de voltar ao país e novas eleições fossem convocadas.

O governo disse que Chávez melhora de forma lenta, após cumprir todo o ciclo de um pós-operatório em que sofreu várias complicações e, inclusive, insinuou a possibilidade de um retorno, sem data definida até agora.

Contudo, a oposição não descarta o cenário de eleições antecipadas, depois que Chávez não pôde prestar juramento de posse em janeiro para o novo mandato ao qual foi eleito em outubro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.