Os primeiros movimentos das pedras do xadrez de 2014 já aconteceram, o senador Pedro Taques (PDT) já se declarou pré-candidato ao governo, Blairo Maggi (PR) disse que aceita entrar na disputa e Percival Muniz (PPS) já trabalha para viabilizar sua candidatura, enquanto isso o governador Silval Barbosa (PMDB), vem tentando recuperar a imagem do seu governo para ser candidato ao senado.

As candidaturas ao governo já apresentadas estão interligadas e podem provocar um racha no Movimento Mato Grosso Muito Mais, isso porque, dentro do movimento que se saiu muito bem nas últimas eleições (municipais), existem também três grupos, o do prefeito Percival Muniz,  o do senador Pedro Taques e o do prefeito da capital, Mauro Mendes.

Leia também:  Podemos deve ser o destino de Medeiros

O sonho de governar Mato Grosso é acalentado por Percival a muito tempo e se o prefeito rondonopolitano conseguir bom desempenho na atual administração pode conquistar espaço suficiente no cenário mato-grossense. Já o senador Pedro Taques que tem conseguido os holofotes da mídia nacional, por sua atuação austera no parlamento, ainda não conseguiu encontrar o caminho certo entre o eleitorado, que se recente da sua falta na base.

Mauro Mendes é uma incógnita, recebeu apoio de Taques, Muniz e Maggi, para se eleger em Cuiabá, nos bastidores circula a informação de que sua relação com Taques estaria muito desgastada, em contra partida sua ligação com Maggi é muito estreita, já para Muniz, restou saber se Mendes irá retribuir o apoio recebido desde a campanha ao governo em 2010.

Leia também:  Defesa de Lucimar diz que gasto de R$ 1 milhão é irrisório
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.