O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcou para 19 de fevereiro a sessão que deve votar o Orçamento de 2013. Embora o governo tenha maioria folgada no Congresso, o peemedebista culpou a oposição pelo atraso da análise da matéria, que deveria ter sido votada no ano passado. Sem o texto aprovado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, o Executivo está com os gastos limitados.

“O óbice foi que a oposição não queria votar e a votação orçamentária se faz por acordo, consenso. Não dava para votar”, justificou Renan, que, na incerteza da aprovação da matéria, precisou cancelar sessão do Congresso marcada para terça-feira, quando era prevista a apreciação da peça orçamentária. Ontem, ele disse que agora o tema é a “prioridade” da Casa e que será votado na semana seguinte ao carnaval.

Leia também:  Mandados de busca e apreensão da PF tem como alvo a residência do governador de RN
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.