Passamos a primeira década deste século ouvindo repetidamente diversas expressões que nos fazem questionar o que realmente está acontecendo no Brasil e no mundo, como o impacto ambiental, sustentabilidade, lixo reciclável, vida, fim, começo, entre outros.

O planeta passa por sérias dificuldades devido a grande retirada de recursos naturais e o mínimo que é reposto. Como cidadãos, estamos cientes de que somos muitos retirando do planeta e poucos entendem ou percebem o que realmente significa retirar mais do que repor.

Daí a roda viva se inicia, pois além de cidadãos nos tornamos profissionais; empresários, advogados, médicos, cientistas, políticos ou prestadores de serviço que se dedicam intensamente ao desenvolvimento. O planeta fervilha de forma gloriosa o sucesso devido a esses excelentes profissionais, provedores de pesquisa, gestão administrativa e estrategistas, impulsionando a cada segundo a máquina do progresso.

Leia também:  Preconceito

No entanto, diante de tantas realizações esquecemos que para desfrutar deste desenvolvimento torna-se necessário alimentar e cuidar daquele que nos proporciona a casa milésimo de segundo os meios para tudo isso: o planeta. Afinal, não conseguimos nos imaginar buscando desenvolvimento sem nos abastecermos de água, alimento, energia, entre outras necessidades.

A responsabilidade ambiental encontra-se neste caminho, primeiro como cidadão consciente da necessidade do entendimento do que significa planeta sustentável e em seguida como profissional capacitado para gerir estratégias que ocasionem esse resultado.

Ana Cristina Franzoloso

Professora de administração e contábeis do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.