LUTARonda Rousey cravou seu nome na história na madrugada deste domingo. Na primeira luta feminina do Ultimate, a principal do UFC 157, no Honda Center, em Anaheim (EUA), a americana manteve o cinturão da categoria peso-galo, que veio junto do Strikeforce, desta vez com um pouco de sufoco. A loura levou pressão com uma mata-leão quase encaixado pela compatriota Liz Carmouche, mas se recuperou de forma brilhante no combate e ampliou sua sequência impressionante de vitórias por finalização com chave de braço no primeiro round. Agora são sete lutas terminadas dessa maneira, ou seja, todas que ela já disputou até hoje.

Ronda partiu com tudo para cima de Carmouche logo de cara, desferiu bons golpes e conseguiu a queda, grudando na adversária. Carmouche surpreendeu, mochilou nas costas de Ronda e a apertou em uma tentativa de mata-leão. Ronda fez muita força para sair da posição, e conseguiu. Ela segurou a cabeça de Liz e iniciou uma sequência de socos de esquerda. A campeã aproveitou uma brecha e pegou no finzinho o braço direito da rival, que não aguentou e deu os três tapinhas em sinal de desistência, quando o relógio marcava 4m49s. Por 11 segundos, Ronda manteve o retrospecto de sempre finalizar com chave de braço no primeiro round.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

– Estava bem desconfortável a posição, e eu estava resitindo para não ir para o chão, estava tentando tirar as pernas e defendendo o pescoço ao mesmo tempo. O segredo no MMA é ser paciente e fazer as coisas no tempo certo – disse a campeã após o duelo.

Aos 26 anos, Ronda Rousey segue enfileirando suas oponentes. Antes, ela já havia vencido a brasileira Ediane “Índia” Gomes, Charmaine Tweet, Sarah D’Alelio, Julia Budd, Miesha Tate e Sarah Kaufman. Já Liz Carmouche, de 29 anos, sofreu o terceiro revés da carreira. Ela tem oito triunfos no total até agora.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.