A Secretaria Municipal de Apoio a Segurança Pública (Semasp) foi assunto de discussão durante a sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (14). O vereador Rodrigo da Zaeli (PSDB) pediu a reativação da Secretaria na cidade dizendo que o custo de um policial na rua é pequeno em relação aos benefícios que isso trará para a sociedade.

O vereador explica que por meio da Semasp, a hora de um policial sai por R$ 11,21, em um mês esse valor em 6h trabalhadas por dia é de R$ 1.240. Segundo o vereador um valor bem inferior ao salário pago a um servidor público. “Se comparado a um agente de trânsito o salário é quatro vezes menor. Esse é um custo baixo e que pode ajudar muito a Segurança no munícipio, já que se diminuem crimes e acidentes de trânsito”, fala.

Leia também:  Setrat atende indicação de vereador e sinaliza ruas do Jardim Serra Dourada

Rodrigo pediu para que o prefeito Percival Muniz (PPS) mantenha o foco na segurança pública e que ele busque parcerias com Estado para poder reativá-la. “A Semasp já está oficializada, é preciso apenas que a atual gestão se conscientize e coloque-a para funcionar. Temos a ferramenta, só falta à força de vontade”, diz.

O vereador Adonias Fernandes (PMDB) aproveitou para lembrar que inclusive o valor de R$ 1,5 milhão para manter a Semasp já está garantido no Orçamento de 2013. Para o vereador a Semasp não é um gasto, mas sim um investimento, pois diminuindo acidentes se melhora a Saúde do município. “O gasto com vítimas de acidente é enorme, se aumenta o policiamento nas ruas, diminui as imprudências no trânsito”, conta Adonias.

Leia também:  Projeto prevê isenção para estacionamento em área Zona Azul

Pela primeira vez, desde que assumiu como vereador Cláudio da Farmácia (PMDB) fez o uso da fala para também apoiar a ideia de reativação da Semasp. Para Cláudio a responsabilidade da Segurança Pública é de todos. “Para que tenhamos a segurança pública que desejamos é preciso que todos sejamos responsáveis, Estado, município e sociedade. O prefeito precisa de bom senso para pleitear uma parceria com o Estado. A população iria agradecer muito”, alega Cláudio.

Ao contrário dos outros vereadores, Thiago Muniz (PPS) mantém o discurso do atual prefeito que é de que apenas o Estado é responsável em oferecer segurança à população de Rondonópolis. Thiago afirmou que o município já possui uma carga muito grande e que a Segurança deve ser cobrada do governo estadual e federal.

Leia também:  Sachetti desconversa sobre sucessão de Taques
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.