Foram empossados nesta terça-feira (05/02) os procuradores William de Almeida Brito Junior e Getúlio Velasco como Procurador-geral e Procurador-geral substituto do Ministério Público de Contas (MPC) para o biênio 2013/2014. O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, conselheiro José Carlos Novelli destacou a competência e maturidade dos procuradores e os avanços alcançados pelas gestões anteriores em relação ao fortalecimento da instituição. Agradeceu ainda ao procurador Alisson Alencar pelo desempenho durante sua gestão no biênio 2011/2012. “O MPC é uma instituição de pouca idade, mas que funciona com eficiência total”, afirmou.

William Brito destacou em seu discurso de posse a história do MPC que tem se consolidado como uma instituição moderna e atuante na fiscalização dos recursos públicos. “Vivemos um importante momento para a sociedade mato-grossense, como por exemplo o andamento de obras de grande porte que vão estruturar e dar base para os jogos da Copa de 2014. Diante desse cenário o que nos resta é planejar ações e por isso seguimos um Plano Estratégico, elaborado para garantir que possamos cumprir nosso dever da melhor forma possível”, disse. Velasco, endossou a fala de Brito ressaltando a disposição de todos os membros do MPC em solidificar as ações que tiveram início no ano anterior. “Vamos ainda realizar concurso para o cargo de analista público de contas, o que vai garantir maior qualidade técnica aos nossos pareceres”, disse.

Leia também:  Polícia capacita pais e ex-dependentes químicos em MT

Para o procurador Alisson Alencar, que entregou o cargo de procurador geral, os méritos de sua gestão não podem ser vistos de maneira isolada e sim como parte de um processo que contou com o apoio institucional do Tribunal de Contas de Mato Grosso. “Se hoje podemos dizer que conquistamos autonomia financeira e administrativa é pela qualidade de nossos membros e pela confiança e responsabilidade que os conselheiros do TCE-MT depositaram nessa equipe”, finalizou.

O presidente da Associação Nacional dos Ministérios Públicos de Contas (AMPCON) Diogo Roberto Ringenberg (MPC-SC) afirmou que “o TCE-MT é uma instituição exemplo e referência em todo o país, principalmente pelo apoio dado ao MPC que tem cumprido fielmente ao seu dever constitucional e tenho certeza que continuará nesta gestão”.

Leia também:  Lideranças e membros da sociedade civil apresentam propostas para Cuiabá de 2019

A atuação do MPC-MT foi destacada pela qualidade dos pareceres e pela determinação dos integrantes. Além dos procuradores e do presidente do TCE-MT, a mesa de abertura da solenidade foi composta pelos conselheiros Antonio Joaquim, Valter Albano, Waldir Teis e Domingos Neto, conselheiro substitutos Luiz Carlos Pereira e Luiz Henrique Lima, o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rubens de Oliveira Santos Filho, o procurador Geral de Justiça Marcelo Ferra, o presidente da AMPCON, Diogo Roberto Ringenberg (MPC-SC) e o novo defensor público-geral de Mato Grosso, Djalma Sabo Mendes Junior. Também estiveram presentes o presidente eleito do TJ-MT, desembargador Orlando de Almeida Perri, o procurador de Justiça, Paulo Prado, o conselheiro aposentado do TCE-MT, Ubiratan Spinelli, o representante da Assembleia Legislativa Anderson Godoy e o procurador da Casa Civil, Francisco Lima representando o governador Silval Barbosa.

Leia também:  Phibro Saúde Animal fomenta no Rally da Pecuária em Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.