carro do taxista morto
O fato ocorreu no dia 26 de julho de 2011. ARQUIVO AGORAMT

Vários casos de homicídios a taxistas já chocaram a cidade de Rondonópolis. O trabalho que acabou se tornando perigoso, por ser um alvo fácil para bandidos, devido à exposição e ao horário de trabalho, tem se tornado cada vez mais escasso no período noturno.

Um dos casos que ainda está na memória da população e ainda sem solução é do taxista Vanderlei Soares de Souza, que foi assassinado no último dia do ano de 2011. Ele foi morto, com um corte profundo no pescoço, na linha 02 da Gleba Rio Vermelho. Segundo relatos dos policiais na época, denuncias anônimas davam conta de que duas estavam sendo transportadas pelo condutor.

Leia também:  Concessionária é acionada para resolver problema e carro pega fogo após curto circuito

Outro caso que também chocou a população foi da morte banal do taxista Gilson Pereira da Costa, que foi encontrado morto a tiros, no bairro Pedra 90, dentro do próprio taxi. O fato ocorreu no dia 26 de julho de 2012.

O menor T.R.S.B, na época com 15 anos, chegou a ser preso e confessou que havia matado o taxista por não ter dinheiro para pagar a corrida.

A equipe de reportagem tentou entrar em contato com o delegado responsável pela pasta de homicídio, para saber como andam os casos  porém sem êxito.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.