A Quaresma que teve início na quarta-feira de cinzas não tem influenciado os rondonopolitanos no momento de escolher o cardápio. Os donos de açougues alegam que a procura pela carne vermelha se mantém normal e que a surpresa tem sido o pouco entusiasmo pelo peixe que é típico da época.

O gerente de uma Casa de Carnes na cidade, Maurício de Souza Melo, contou que a venda de carne permanece estável, assim como os preços. “Temos percebido que as pessoas não têm deixado de consumir a carne vermelha, como era de costume em outros tempos”, fala.

De acordo com João Fábio Carvalho, encarregado de outra Casa de Carnes, também não houve mudança na procura pelo peixe. “Além da carne vermelha, também vendemos o peixe, mas por enquanto, a procura por esse produto é bem pequena”, diz.

Para João apenas mais próximo da semana Santa é que as coisas podem reverter. A expectativa do aumento na procura por peixes deve ser de até 40% que é o período em que os fiéis católicos trocam a carne bovina por peixe.

 

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.