Dados do Consórcio Antiferrugem apontam que 102 casos de ferrugem asiática foram identificados nas lavouras de soja mato-grossenses nesta safra, que está em processo final de colheita. Este é o terceiro maior índice do país, que até ontem registrou 438 ocorrências. A frente de Mato Grosso estão Rio Grande do Sul (113) e Paraná (110). Há registros também em Goiás (57), São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Santa Catarina.

Até a primeira semana de março eram contabilizadas 96 ocorrências no Estado. Sinop, Campo Verde, Querência, Diamantino, Sorriso, Pedra Preta, Campos de Júlio, Lucas do Rio Verde, Sapezal e Primavera do Leste são alguns dos municípios onde houve casos identificados. Em alguns, os registros ocorreram mais de uma vez. As últimas inserções no sistema do Consórcio foram feitas no dia 13 (quarta-feira).

Leia também:  Hidrelétrica deve gerar mais de 5 milhões de kwh por ano

Produção
Segundo o último boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a colheita da soja em Mato Grosso avançou 85,2% da área estimada em 7,8 milhões de hectares, até a última semana. Cerca de 4 pontos percentuais atrás do analisado na safra anterior. O destaque é para a região Médio-Norte, onde a área está estimada em pouco mais de 3 milhões de hectares e a colheita avançou em 96,1%.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.