Pela primeira vez Mato Grosso receberá o Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O termo de cooperação entre organizadores e Governo do Estado para a realização da sétima edição do evento foi assinado na manhã desta sexta-feira (15.03) na Casa Civil, em Cuiabá. O termo traz ainda os ajustes para a realização do evento, que é anual e em 2013 será realizado entre os dias 17 e 19 de julho na capital mato-grossense.
O Fórum Brasileiro de Segurança Pública é uma organização não-governamental composta por entidades públicas e privadas. Há sete anos busca através do Encontro fomentar a discussão sobre a importância das políticas de segurança pública por meio de debates entre os profissionais da área, comunidade acadêmica e gestores públicos.
O coronel Sérgio Roberto de Abreu destacou que esse é o principal evento de Segurança Pública do Brasil e um importante espaço para o debate das políticas públicas, pois nele estão reunidos tanto os profissionais da área, como policiais civis, militares, federais, quanto os acadêmicos, que buscam através de suas pesquisas chegarem a melhorias e melhor desenvolvimento técnico.
Conforme o secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, a segurança pública é uma das prioridades do Governo de Mato Grosso e o por isso, receber o evento será extremamente importante, principalmente devido ao legado que ele deixará. “Para Mato Grosso também é de extrema importância receber este evento um ano antes da nossa Capital ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Teremos o evento como momento de discussão de uma das nossas ações prioritárias, que é a segurança pública”.
A realização de um grande evento como o Fórum Brasileiro de Segurança Pública antes da Copa do Mundo também foi um dos pontos destacados pelo secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante. Além disso, Bustamante frisou que um encontro em que acadêmicos e profissionais poderão discutir entre os temas a segurança nas fronteiras é muito enriquecedor para o Estado. “O Encontro do Fórum Brasileiro é o mais rico espaço de discussão entre acadêmicos, gestores e profissionais da área sobre segurança pública e faremos tudo para que seja o melhor já realizado até hoje”, falou.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.