As mulheres são maioria em Cuiabá. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a população feminina, na capital do Mato-Grosso, é de 281.894, o que representa 51% dos habitantes. Além disso, elas vivem mais do que os homens. Hoje, a expectativa de vida delas, na região Centro-Oeste, é de 77, 8 anos.

Quando o assunto é saúde as mulheres, também, saem à frente. “Elas valorizam mais a qualidade de vida. Talvez por exercer múltiplos papeis na sociedade, a mulher se preocupa com a prevenção de doenças, busca mais informações e se sente mais confortável ao realizar check-ups periódicos”, acredita Dra. Adília Segura, patologista clínica do laboratório Cedic Cedilab.

A especialista ressalta que o acompanhamento da idade reprodutiva e da menopausa, a prevenção do câncer de mama, além dos cuidados com doenças coronárias e problemas hormonais são os principais motivos que fazem as mulheres procurarem os médicos e realizarem exames preventivos em maior escala, se comparado com os homens.

Leia também:  Em poucas horas, aproximadamente 25 acidentes são registrados em Cuiabá

“A prevenção é a melhor forma de manter a saúde em dia”, destaca Dra. Adília. Ela explica que a mulher deve se consultar com um ginecologista, a partir da primeira menstruação e antes do início da vida sexual, no mínimo uma vez por ano. Entre os exames indicados, independente da faixa etária, destacam-se: glicemia, colesterol total e suas frações, triglicerídeos, uréia e creatinina (avaliação da função renal), TGO e TGP (avaliação da função hepática), hemograma e exame de urina.

Confira abaixo a lista dos exames preventivos recomendados para as mulheres cuidarem da saúde, independente da idade:

 

  • Aos 20 anos ou no início da atividade sexual: papanicolau, colposcopia, ultrassonografia pélvica ou transvaginal, ultrassonografia de mamas;
Leia também:  Azeite só faz bem na salada?

 

  • Acima dos 30 anos: somando-se aos procedimentos solicitados aos 20 anos, é indicada a realização de exames para avaliar a função tireoidiana TSH, T4 Livre, T3, ultrassonografia de tireoide. A primeira mamografia deve ser realizada aos 35 anos;

 

  • A partir dos 40 anos: mamografia anual, somados aos exames citados para as outras faixas etárias;

 

  • A partir dos 50 anos: quando a maioria das mulheres inicia o período da menopausa, o foco deve ser os ossos e o coração. A realização de uma densitometria óssea logo após o início da menopausa se faz necessária. Dosagens hormonais e exames relacionados ao metabolismo do cálcio vão ajudar no acompanhamento e prevenção da osteoporose;

 

  • Mulheres com antecedentes de câncer de mama ou ovário na família devem iniciar o acompanhamento médico com antecedência. A época ideal depende da idade com que seu familiar teve a doença e também o tipo de câncer. O melhor a fazer é procurar o seu médico e explicar o histórico para dar início ao tratamento preventivo;
Leia também:  Fumaça do narguilé prejudica garganta, traqueia e pulmão

 

  • Antes da gravidez é importante realizar exames de sorologia para sífilis, HIV, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes simples tipo I e II, hepatites B e C. Caso não consiga engravidar durante um ano, procure o seu médico para realizar exames de fertilidade.
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.