Marcas de sangue foram encontradas no imóvel (Foto: Reprodução/G1)
Marcas de sangue foram encontradas no imóvel
(Foto: Reprodução/G1)

 

A Polícia Civil suspeita que o cantor Chorão, do Charlie Brown Jr, tenha sido vítima de overdose de drogas. Segundo o delegado Luiz Romani, do 14º Distrito Policial, no apartamento do artista, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, foi encontrado um pó branco, que será periciado – ele suspeita que seja cocaína.  “Por enquanto, o principal suspeito é a droga”, disse Romani, que atendeu a ocorrência nesta manhã, sobre a causa da morte do artista. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Em foto obtida pelo G1, é possível observar um pó branco ao lado de latas de refrigerante e bebidas alcóolicas. A existência desse pó branco é relatada no boletim de ocorrência registrado no 14º DP.

Leia também:  Jogador Edilson "capetinha" é preso por falta de pagamento de pensão

Chorão foi encontrado desacordado na madrugada desta quarta-feira (6) por seu segurança e motorista. Eles acionaram o Samu, que constatou que o cantor já estava morto. Em seguida, a Polícia Militar foi chamada. Segundo Romani, Chorão foi encontrado de bruços, na cozinha do apartamento duplex de 250 metros quadrados. O imóvel tem cinco suítes e porta blindada.

Segundo o delegado, a investigação apurou que chorão estaria fazendo uso de drogas recentemente. O G1 apurou que testemunhas relataram aos investigadores da Polícia Civil que Chorão estava  passando por uma crise de depressão e fazendo uso de drogas após se separar da ex-mulher, há cerca de seis meses. Nesta manhã, a apresentadora Sônia Abrão, prima do cantor, contou que Chorão estava em depressão e reclamava de solidão.

Leia também:  Grupo armado explode muro de presídio facilitando a fuga de 11 presos em GO

Imagens obtidas pelo G1 mostram o estado que estava o apartamento de Chorão. Nas fotos é possível ver que o imóvel estava bastante danificado, além de uma grande quantidade de embalagens de bebidas alcóolicas encontradas. Ao deixar o apartamento de Chorão, o delegado Itagiba Vieira, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que o imóvel estava muito danificado, num “processo de deterioração”.

Itagiba acredita que os danos tenham sido feitos pelo próprio cantor, já que o corpo foi encontrado com um dedo machucado e havia marcas de sangue no local. “Não tem nada que estivesse no lugar. Ele estava machucado no dedo, arrancou parte de uma unha, o que pode explicar as marcas de sangue na parede”, disse o delegado.

Leia também:  ProUni | Resultado da edição do 2° semestre deve sair nesta segunda

No apartamento foram encontrados cerveja, energético, vinho, champanhe, calmantes e analgésicos espalhados pela casa. Peritos apuram se Chorão tenha tido um surto por conta da combinação de medicamentos, droga e bebida alcóolica.

Chorão tinha escoriações nos pés, mãos e na cabeça. A polícia acredita que o cantor tenha dado socos, pontapés e cabeçadas em móveis e na parede do apartamento, onde havia marcas de sangue. A polícia também apura se o artista tenha tido um ataque cardíaco.

Polícia encontrou garrafas no apartamento (Foto: Reprodução/G1)
Polícia encontrou garrafas no apartamento
(Foto: Reprodução/G1)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.