Rafael é daqueles que fogem das respostas prontas. O lateral-direito do Manchester United não tem medo de revelar sua opinião. Fala com firmeza para defender seus pontos de vista. Característica que o jovem de 22 anos também leva para dentro de campo. Apesar da pouca idade, não são poucas as partidas em que essa personalidade forte já ficou evidente. Para o bem, e para o mal.

Na véspera de enfrentar o Real Madrid pelo jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões, quando terá a ingrata missão de marcar Cristiano Ronaldo, Rafael conversou com o GLOBOESPORTE.COM, que acompanha a partida em Tempo Real nesta Terça, às 16h45m, e relembrou da ajuda que recebeu do craque português, então seu companheiro nos Diabos Vermelhos, quando chegou ainda adolescente à Inglaterra.

Leia também:  Cuiabá vence e se classifica para grande final

– É uma ótima pessoa, muito humilde e um grande amigo. Ele nos ajudou muito no começo, quando eu e meu irmão chegamos aqui com 15 anos. A gente não falava inglês e ele foi o cara que ajudava a gente a conversar com as pessoas. Imagina quando você é jovem e está jogando ao lado do Cristiano Ronaldo. Aí, você quer mostrar que é bom de bola, quer mostrar algo a mais e ele dava uns toques, apoiava, mostrava o caminho – lembra o brasileiro.
Amizade à parte, Rafael terá novamente no duelo desta terça-feira a tarefa de tentar parar CR7. Função que diz ter feito com sucesso apenas na segunda metade do jogo no Santiago Bernabéu. O simples fato de ser escolhido para marcar Cristiano Ronaldo, quem o brasileiro considera o melhor jogador do mundo, mostra a confiança que Alex Ferguson deposita em Rafael. Não é pra menos. O lateral vive novamente uma boa fase com a camisa do Manchester United. Evolução que ele garante ser fruto das críticas sofridas após a decepção nos Jogos Olímpicos de Londres.

Leia também:  Brasil e Costa Rica fazem amistosos em Campo Verde e Cuiabá

– Bateram muito em mim, sabe? Quando batem assim, a pessoa cresce bastante, não tem jeito. Depois da final, escutei muita coisa que não gostaria de escutar de novo. Por isso, depois daquilo fiquei mais maduro e evoluí bastante – revelou.

Rafael comentou ainda sobre o episódio da discussão com o zagueiro Juan no gramado de Wembley na final da Olimpíada, falou sobre sua relação com Alex Ferguson e rechaçou que o Manchester United esteja em vantagem diante do Real Madrid.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.