Foto: Varlei Cordova/ Agora MT
Foto: Varlei Cordova/ Agora MT

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (6) na Prefeitura Municipal de Rondonópolis uma reunião para debater a possível reativação da Secretaria Municipal de Apoio a Segurança Pública (Semasp). Vereadores, empresários, membros do GGI e o vice-prefeito Rogério Salles participaram do debate.

O comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar, Major Sandro, apresentou o projeto inicial e mostrou um levantamento de gastos. Ao todo o município gastaria com Recursos Humanos, manutenção e abastecimento uma média de R$ 1.100 mil por ano. Nessa reativação estariam em funcionamento cinco viaturas para um policiamento diário em locais estrategicamente escolhidos.

O secretário de transporte e trânsito, Argemiro Ferreira, se disse favorável ao projeto desde que haja um trabalho voltado para o trânsito na cidade. Segundo ele a prefeitura gasta quase R$3 milhões com os Agentes de Trânsito, conhecidos como ‘amarelinhos’.

Leia também:  Prefeitura conquista área de escola e negocia outras duas para creche e espaço de lazer

O vereador Adonias Fernandes entre outros vereadores também se mostrou favorável ao projeto que segundo ele melhorou a sensação de segurança pelos bairros da cidade. Já o vereador Carlos Vanzeli afirmou que será contrario a reativação caso a verba tenha que ser remanejada de outras pastas como saúde e educação.

O prefeito Percival Muniz não participou da reunião e foi representado pelo vice-prefeito que afirmou que a prefeitura irá fazer o que puder para melhorar a segurança, porém isso é uma competência do estado “Não adianta pensar que o município irá conseguir suprir essa incompetência no abandono que está acontecendo por parte do governo por causa da Copa do Mundo” afirmou ele.

Leia também:  Colisão frontal em na BR-163 deixa quatro feridos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.