O juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis Wladymir Perri,  realizou nesta segunda-feira (5) o primeiro júri do ano no Tribunal do Júri, em anexo ao Fórum, em Rondonópolis. Os dois primeiros haviam sido designados para outras datas por falta de jurados.

“Além do importante trabalho que é feito pelos oficiais de justiça, foi fundamental a função da imprensa no sentido de comunicar estes jurados. Tivemos dificuldades em encontrar os convocados, pois muitos deles estavam trabalhando ou exercendo outras funções e não foram encontrados pelos oficiais. A imprensa teve um papel importe para chegar nessas pessoas”, destacou o juiz presidente do júri.

Sem a presença do acusado no Tribunal, Carlos Ventura dos Santos, 43 anos, foi julgado por uma tentativa de homicídio ocorrido em Outubro de 2005 na região da Vila Olinda. Segundo constava no processo, Ventura era acusado de desferir 4 golpes de faca em um companheiro de trabalho com quem dividia as despesas de onde moravam .

Leia também:  Prefeito decreta luto oficial pela morte do pioneiro Leonese de Pinho Carvalho

A tese de defesa do advogado Adeir Alexander Froder, foi acolhida pelo conselho de sentença, desclassificando a imputação de tentativa de homicídio para lesão corporal de natura leve.

O próximo júri acontecerá na quinta-feira (7). Christian de Almeida Xavier, acusado da morte do soldado PM Arnaldo Ferreira de Lima, em uma boate, localizada nos fundos do Hospital Regional, em setembro de 2006, voltará ao tribunal. O júri era para ter sido realizado no último dia 01 e não aconteceu por falta de jurados.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.