Após uma corrida ruim em Sepang, no fim de março, Fernando Alonso voltou a vencer na F1 na madrugada deste domingo, no GP da China, em Xangai, com estilo.

Saindo do terceiro posto no grid, o espanhol minimizou a baixa durabilidade dos pneus na China, iniciou a prova com pneus macios – diferentemente do rival Sebastian Vettel, da Red Bull – e cruzou a linha de chegada com 10s1 de vantagem para Kimi Raikkonen, da Lotus.

De quebra, interrompeu um jejum de oito anos sem conquistar o GP da China e pulou para terceira colocação no campeonato. Foi a 31ª vitória do espanhol na carreira, o que o iguala a Nigel Mansell na lista de pilotos mais vitoriosos na F1.

Atrás de Raikkonen, Lewis Hamilton, da Mercedes, resistiu a uma dura pressão de Vettel nas últimas voltas e ficou com o terceiro posto.

Vettel cruzou em quarto, à frente de Button, enquanto Massa foi o sexto no páreo. O brasileiro da Ferrari largou bem em Xangai, mas após um primeiro pitstop lento, praticamente se perdeu no pelotão intermediário, passando boa parte do último turno atrás de Paul di Resta, da Force India.

Após a prova no Extremo Oriente, a disputa no Mundial segue apertada. Vettel é o líder, com 52 pontos, três à frente de Raikkonen. Alonso assumiu a terceira posição com 43 pontos, enquanto Hamilton tem 40 e Massa, 30.

VOLTA-A-VOLTA

1ª volta: Hamilton mantém a ponta após a largada. Alonso e Massa pulam para segundo e terceiro, enquanto Raikkonen parte mal e cai para quarto. Rosberg e Grosjean fecham a lista dos seis primeiros. Vettel permanece em nono.

2ª volta: Webber, saindo do pitlane, é o primeiro a ir aos boxes. Ele coloca pneus médios. No pelotão intermediário, as duas Force India batem rodas na curva 13. Di Resta chega a sair do traçado.

Leia também:  Flamenguistas são detidos por jogarem bombas em porta de hotel de time adversário

5ª volta: Alonso e Massa ultrapassam Hamilton na reta principal e assumem, respectivamente, o primeiro e segundo lugar. Logo no fim da passagem, Hamilton é o primeiro do top 5 a entrar nos boxes. Rosberg o segue.

7ª volta: Os pilotos que largaram com pneus macios encerram sua primeira janela de pits. Hulkenberg vira líder, à frente de Vettel, Button e Pérez – os quatro saíram de compostos médios. No meio, Gutiérrez acerta a traseira de Sutil na curva 14 e desiste da disputa.

10ª volta: A turma dos pneus option começa a escalar o pelotão. Alonso e Hamilton passam Vergne e assumem quinto e sexto lugares. Massa, que teve uma parada lenta, supera Bottas e volta a entrar no top 10.

14ª volta: Hulkenberg e Vettel finalmente vão aos boxes. Button assume a liderança, à frente de Alonso, Hamilton, Raikkonen e Pérez, que não conseguiu se sustentar atrás do companheiro de equipe.

15ª volta: Webber se enrosca com Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, e danifica o bico do RB9. No giro seguinte, o australiano abandona com um problema no pneu dianteiro direito. Simultaneamente, Raikkonen também danifica sua asa dianteira num confronto com Pérez, mas continua na pista.

20ª volta: Entre os que largaram de pneus option, Massa abre a segunda janela de pits. A Ferrari, contudo, o devolve atrás de Di Resta, que faz jogo duro com o brasileiro. Na frente, Alonso supera Button, único que ainda não parou nos boxes, e assume a ponta.

22ª volta: Hamilton e Raikkonen vão para os boxes, enquanto Rosberg abandona o segundo dos três GPs disputados em 2013.

24ª volta: Alonso faz sua segunda parada e Vettel assume a liderança. O espanhol volta em terceiro, atrás do piloto da Red Bull e de Hulkenberg.

Leia também:  Após ter um ano de altos e baixos Júnior Tavares não é certeza no São Paulo em 2018

26ª volta: Alonso, com pneus novos, vira mais rápido que Hulkenberg. Ele ultrapassa o alemão com facilidade. Mais atrás, Button, quarto, se defende de Hamilton.

29ª volta: Hamilton passa Button e assume o quarto posto. Três voltas depois, Raikkonen também se livra do inglês, mais lento que a maioria dos líderes.

31ª volta: Vettel vai aos boxes e deixa Alonso na liderança. No fim da janela, o top 10 tem Alonso, Hamilton, Raikkonen, Button e Vettel, que deixou Massa para trás após sair do pitlane.

35ª volta: Raikkonen, em confronto direto pela virtual vice-liderança com Hamilton, antecipa a parada ao britânico e abre a terceira e última janela de pits em Xangai. Esta manobra seria decisiva, já que Hamilton, com os pneus gastos, não conseguiu folgar em relação ao finlandês e voltaria atrás do rival após sua última parada.

41ª volta: Alonso realiza sua última parada. Volta à pista atrás de Vettel, mas subjuga o alemão com facilidade na primeira curva, graças ao DRS.

44ª volta: Button é superado por Raikkonen e Hamilton e cai para quinto. Na sequência, Alonso estende sua vantagem na frente para 4s6.

50ª volta: Button faz sua segunda e última parada. O inglês, com pneus macios, usa o DRS para passar Massa na briga pelo sexto lugar.

51ª volta: Vettel vai pela última vez aos boxes. Antes vice-líder, retorna na quarta posição, atrás de Alonso, Hamilton e Raikkonen.

55ª volta: Vettel se aproveita do ótimo rendimento dos pneus macios – ao menos nas primeiras voltas – para se aproximar de Hamilton e Raikkonen. O alemão tenta uma manobra sobre Hamilton, mas erra e se contenta com o quarto lugar.

Leia também:  Presidente da CBF Marco Polo del Nero é suspenso por 90 dias

56ª volta: Alonso vence o GP da China, à frente de Raikkonen, Hamilton, Vettel e Button, que pulou para quinto após a parada de Di Resta.
DESTAQUE POSITIVO
Fernando Alonso. Superioridade técnica e estratégia correta. Desempenho de campeão.

DESTAQUE NEGATIVO
Esteban Gutiérrez. Após uma classificação apagada, bateu na traseira de Sutil e acabou com a corrida de ambos.

CURIOSIDADE
Com o segundo lugar em Xangai, Raikkonen completa 20 GPs consecutivos na zona de pontuação. Esta é a terceira melhor sequência na história da F1 – a melhor pertence a Michael Schumacher, entre os GPs da Hungria de 2001 e da Malásia de 2003.

GP DA CHINA – Classificação final

Pole: Lewis Hamilton (Mercedes), 1min34s484
Melhor volta: Sebastian Vettel (Red Bull), 1min36s808
Líderes: Hamilton (1-4), Alonso (5), Massa (6), Hulkenberg (7-14), Button (15-20), Alonso (21-23), Vettel (24-28), Alonso (29-41), Vettel (42) e Alonso (43-56)

Pos. Piloto (Nac./Equipe) Tempo
1º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 56 voltas em 1h36min26s945
2º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) a 10s1
3º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 12s3
4º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) a 12s5
5º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 35s2
6º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 40s8
7º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 42s6
8º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 51s0
9º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 53s4
10º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) a 56s5
11º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 1min03s8
12º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1min12s6
13º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1min33s8
14º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) a 1min33s5
15º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 1 volta
16º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) a 1 volta
17º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 1 volta
18º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) a 1 volta
Abandonaram:
Nico Rosberg (ALE/Mercedes) na volta 22
Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) na volta 16
Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) na volta 6
Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) na volta 5

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.