Comércio ilegal no centro de Rondonópolis
Ambulantes circulam no centro da cidade – Foto: Wlly Garcês/ AGORA MT

 

É cada vez mais comum encontrar no centro de Rondonópolis os comerciantes de calçada, ou mais conhecidos como vendedores ambulantes. Eles tomam os espaços dos lojistas em uma concorrência desleal, além de não contribuir com os impostos a serem pagos ao Governo.

De acordo com Luiz Fernando Homem de Carvalho, presidente da Associação Comercial, Industrial de Rondonópolis (Acir), já foi mandado para a secretaria de Receita do município, um ofício que pede a fiscalização destes vendedores que vem muitas vezes de outros estado para comercializar móveis e outras mercadorias.

“Por determinação de uma lei municipal, o certo seria eles tirarem uma autorização na prefeitura, pagar uma taxa de R$ 500 o dia, além de ficar em pontos determinados pela prefeitura. Não podendo ser no centro”, explicou o presidente.

Leia também:  Mutirão oferecerá casamento comunitário em Rondonópolis

No caso dos ambulantes que ficam no centro, vendendo, calçados, roupas e CD’s, o presidente da Acir disse que não tem como a Associação controlar este tipo de comércio, segundo ele é um trabalho da prefeitura fazer a fiscalização.

Edson Robson Alves Ferreira que acaba de assumir a secretaria de Desenvolvimento Econômico do Município, disse que no mês que vem, irá se reunir com o secretário de Receita Mohamed Zaher, representantes da Acir e da Câmara de Dirigentes Legistas (CDL) para ver o que é possível fazer para amenizar essa situação.

“Vamos sentar e encontrar um caminho, onde nós vamos incluir nos trabalhos da Secretaria de Receita do município. Sabemos que já vem sendo realizada uma ação nesse sentido, mas da para agregar”, diz.

Leia também:  União de forças garante inserção social de catadores
Foto: Assessoria
Edson Ferreira, secretário de Desenvolvimento Econômico do Município ao lado do presidente da Acir, Luiz Homem de Carvalho – Foto: Assessoria
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.