Após o atentado ocorrido na noite de segunda-feira (1) contra uma juíza e o marido dela no bairro Cidade Alta, em Rondonópolis, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) determinou proteção policial a família das vítimas. Um policial irá prestar escolta a eles.

A Assessoria de Imprensa do TJ confirmou que ela está recebendo a escolta. Ainda segundo informações a proteção foi solicitada pela própria juíza após o atentado.

Esta é a segunda vez que o marido da juíza é vitima de atentado em menos de seis meses.

Quatro pessoas já foram autuadas por tentativa de homicídio e formação de quadrilha pelo atentado. Eles foram presos horas após o fatoao levar o suspeito baleado pela juíza a um Hospital na cidade de Guiratinga.

Leia também:  Motociclista fura sinal com criança sem capacete na garupa

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.