Momento em que Percival fez a entrega do projeto ao ministro - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Momento em que Percival fez a entrega do projeto ao ministro – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

O prefeito Percival Muniz (MD) aproveitou a visita do Ministro dos Transportes, César Borges (PR), para pedir ajuda para o término das obras da travessia urbana, em Rondonópolis. Muniz contou que após três meses realizando um levantamento foi constatado que não há nenhuma irregularidade com as obras da travessia.

O pedido de Muniz foi para que o Ministro interceda para ver o que é possível ser feito para que a obra seja finalizada. No encontro, o prefeito também aproveitou para cobrar do diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Jorge Fraxe, uma posição para desenrolar a travessia.

Muniz disse que até agora o valor de R$ 30 milhões pago a empresa foi referente às obras já executadas e que desde que assumiu não liberou mais dinheiro a empresa responsável pela construção. “Estamos no zero a zero. Se o Dnit refazer o projeto, a prefeitura vai tocar para frente, caso contrário devolvemos a obras para o Departamento e eles veem o que fazem”, diz.

Leia também:  Senado analisa nesta terça projeto que regulamenta serviços como o Uber

Com a informação dada pelo prefeito de que não há irregularidade, o deputado Wellington Fagundes (PR) pediu que os vereadores de Rondonópolis que por várias vezes ameaçaram abrir uma investigação que a façam agora. “Este é o momento de realizar a CPI, para que a obra caminhe e seja concluída”, fala o deputado.

OUTRAS REIVINDICAÇÕES

Na oportunidade, o prefeito Percival Muniz entregou ao Ministro dos Transportes, César Borges, uma cópia do projeto para que seja construído um entorno rodoviário para tirar o tráfego de carretas de dentro da cidade.

Segundo Percival essa obra precisaria de R$ 26 milhões em investimentos. Também foi entregue uma cópia desse projeto aos deputados federais Wellington Fagundes e Carlos Bezerra (PMDB).

Leia também:  Debate para aplicação de quase 1 bilhão do orçamento municipal de 2018 começa nesta terça

Outra reivindicação feita por Muniz ao Ministro foi em relação à duplicação da BR-163 no trecho que 25 quilômetros que é do Trevão até o Terminal Ferroviário para evitar as filas de carretas após a inauguração. O prefeito disse que não vai assinar a licença autorizando o funcionamento do Terminal até que ao menos se tenha o recurso garantido para esta duplicação.

“Se eu autorizar o funcionamento sem a duplicação, vamos continuar vendo esse monte de morte acontecendo porque o fluxo de veículos será ainda maior passando pelo meio da cidade”, alega Percival.

O ministro contou que vai atender as reivindicações do prefeito e que inclusive faz o compromisso de que as obras para a duplicação até o Terminal serão incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “O projeto já está pronto, agora vamos em busca do recurso”, conta Borges.

Leia também:  Rezende busca construção de complexo da Politec na cidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.