Lisandra

Ficar 18 anos fora das novelas não chega a causar arrependimento em Lisandra Souto. Mas agora, na reta final de Salve Jorge, da Globo, em que interpreta a intragável Amanda, a atriz deixa claro que seu maior desejo é retomar a carreira abandonada no passado. E aposta que a experiência na trama de Gloria Perez vai ajudar nisso. Tanto pelo que essa volta ao ar trouxe dentro dos estúdios de gravação quanto fora.

“Quando passei a pensar em atuar novamente, imaginei que poderia ser complicado. Mas fui bem recebida pela equipe e pelo público. Fiquei impressionada em saber que tanta gente tinha vontade de me ver trabalhando, mesmo depois de tanto tempo parada”, conta.

Na história, Amanda faz de tudo para manter o casamento com Carlos, papel de Dalton Vigh. Mesmo sabendo que ele já está envolvido com Antônia, vivida por Letícia Spiller. E Lisandra garante que, apesar da chantagem que Amanda faz com o marido e de não deixar que ele siga sua vontade de se separar, a personagem tem o apoio de muita gente nas ruas. Isso porque a relação entre Carlos e Antônia se iniciou enquanto os dois ainda eram casados.

Leia também:  Rico e Lázaro | Lázaro se emociona ao rever Benjamin

“Como ele não esperou se separar primeiro, as pessoas tomaram a dor da Amanda. O pessoal enxerga como uma traição”, defende.

Questionada sobre o motivo que a fez desejar voltar ao trabalho depois de tanto tempo dedicado a outras atividades – ela já teve um restaurante e hoje é sócia de uma clínica dermatológica –, a resposta segue a mesma linha de pensamento de quando optou por se afastar da tevê.

“Parei para casar e ter filhos. Vivenciei a maternidade e vi as crianças crescerem. Agora, é uma outra fase, um ritmo diferente. Já dá para me ausentar um pouco mais e pensar em batalhar pela minha carreira de novo”, explica.

Foi uma conversa com Gloria Perez sobre a possibilidade de ganhar um papel em Salve Jorge que deu o pontapé que faltava para a retomada.

Leia também:  Rico e Lázaro | Zac conta a Beroso seu plano para prejudicar Asher

“Trabalhei com Gloria em Carmem, na Manchete, e em De Corpo e Alma, na Globo. Ela tinha falado que gostaria que minha volta fosse pelas mãos dela e eu não desperdiçaria isso”, analisa.

“Trabalhei com Gloria em Carmem, na Manchete, e em De Corpo e Alma, na Globo. Ela tinha falado que gostaria que minha volta fosse pelas mãos dela e eu não desperdiçaria isso”, analisa.

Para amenizar o nervosismo e a insegurança ao enfrentar novamente a rotina de gravações de uma novela, Lisandra optou por contar com ajuda profissional. Ela contratou a instrutora de interpretação Andrea Cavalcanti, que a auxiliou a encontrar o tom certo para viver a dondoca Amanda. Além disso, por tratar de uma cultura estrangeira e abordar o tráfico humano, Salve Jorge ganhou mais tempo de workshop e encontros de elenco do que uma novela sem essas particularidades.

Leia também:  Resumo de novelas desta quarta-feira (15)

“Estava fora do ar há quase 20 anos, então consegui me beneficiar bastante disso. Pude me preparar sem correria, com tranquilidade”, enfatiza.

Às vésperas de se despedir da trama, Lisandra planeja um retorno também aos palcos. Teatro, aliás, é um trabalho que não faz desde os 11 anos. Sócia de uma clínica dermatológica em Ipanema, na Zona Sul do Rio, beleza e estética são assuntos que fazem parte do seu cotidiano. Por isso, ela argumenta com propriedade por que acha que esse retorno agora, aos 38 anos, pode ter acontecido em uma fase interessante.

“As mulheres maduras estão se cuidando melhor e ficando cada vez mais bonitas. E isso tem favorecido as atrizes. Papéis de uma faixa etária mais experiente são, muitas vezes, tão motivadores e instigantes quanto das mocinhas”, avalia.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.