Pesquisadores da Universidade de Granada, na Espanha, demonstraram que pessoas que praticam esporte regularmente têm melhor desempenho cognitivo do que aqueles com saúde física ruim.

Os resultados da pesquisa indicam que os primeiros têm uma atenção sustentada melhor (eles reagem mais rapidamente a um estímulo externo introduzido aleatoriamente durante a realização de uma tarefa monótona). Seu sistema nervoso autônomo também parece funcionar melhor quando se trata de cargas cognitivas durante um período de tempo mais longo.

Em um artigo publicado na revista Plos One, os cientistas compararam o desempenho cognitivo em tarefas específicas, tais como atenção sustentada, o tempo orientado da atenção e percepção do tempo.

Leia também:  Como café, cigarro e álcool interferem na sua fertilidade

Eles testaram um grupo de 28 jovens do sexo masculino. Destes, 14 eram estudantes da Universidade de Granada, com idades entre 17 e 23 anos e que mostraram um baixo nível de aptidão física. Os outros 14 indivíduos tinham entre 18 a 29 anos e tiveram um alto nível de aptidão física.

O artigo mostrou que o grupo com boa condição física demonstrou um melhor desempenho cognitivo em relação à atenção sustentada, quando comparado com o grupo com um estilo de vida mais sedentário, e também demonstrou tempos de reação mais rápidos.

Não foi observada diferença no que diz respeito às duas outras funções cognitivas testadas.

Sem dúvida, um dos resultados mais interessantes deste estudo é a forma como as três tarefas cognitivas afetaram o funcionamento do sistema nervoso autônomo de diferentes maneiras (medido através de mudanças na variabilidade da frequência cardíaca).

Leia também:  Saiba como está a pesquisa da vacina brasileira contra a dengue

A percepção temporal causou a maior redução na variabilidade da frequência cardíaca, enquanto a percepção sustentada foi a tarefa que teve menor efeito sobre este indicador autônomo. Além disso, os dados mostraram uma diminuição geral na variabilidade da frequência cardíaca conforme o tempo passou após as atividades, afetando apenas o grupo de participantes sedentários.

“É importante, portanto, destacar que ambos os resultados fisiológicos e comportamentais, obtidos por meio de nosso estudo sugerem que o principal benefício resultante da boa condição física dos participantes ativos, pareceram estar associados aos processos da atenção sustentada”, explica o autor da pesquisa Antonio Luque Casado.

No entanto, os pesquisadores alertam que este é um estudo preliminar e que futuras pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados iniciais.

Leia também:  Mães com insônia afetam a qualidade do sono de filhos pequenos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.