O Team Rinaldi fechou em grande estilo a participação na etapa nacional do X Games, que teve como palco a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Fred Kyrillos foi o melhor brasileiro do Motocross Freestyle ao confirmar neste domingo o sétimo lugar com a nota de 75,66, obtida na segunda volta, ficando uma posição na frente de Gilmar Flores, o Joaninha (75,33). O vencedor foi o japonês Taka Higashino, que atingiu a marca impressionante de 91,66.

Kyrillos chegou na etapa do X Games como piloto reserva da modalidade e, após um piloto convidado se machucar, provou que seu lugar na bateria final foi mais do que merecido. “Foi incrível, um grande aprendizado andar nesta pista em um nível tão técnico. Antes da competição, já havia mostrado evolução durante os treinos. Eu não estava na lista inicial, mas mostrei que a minha vaga na final foi merecida”, explicou o paulista, que ficou sabendo apenas na noite de ontem que estava garantido na briga principal.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

O Team Rinaldi definitivamente marcou presença nas provas com motocicletas do X Games. Na noite de quinta-feira, primeiro dia de disputas, a equipe acelerou entre as feras do Enduro Cross. A modalidade totalmente nova no Brasil exigiu velocidade e muita técnica para superar obstáculos, como pedras, pneus e troncos.

Na corrida masculina, os pilotos Rigor Rico, Rômulo Bottrel e Tiago Vermelho, da Gas Gas Racing Team, viveram a experiência única de estar entre os melhores do mundo. Nenhum brasileiro conseguiu avançar para a bateria final, vencida pelo polonês Taddy Blazusiak, mas o aprendizado não teve preço. “Foi uma experiência única correr no X Games. Fiquei bem feliz com a minha evolução durante a prova, todos os brasileiros foram se soltando aos poucos, mesmo sendo algo totalmente novo para nós”, comentou Rico, o mais rápido entre os pilotos nacionais na bateria de repescagem.

Leia também:  De virada inédita, Cuiabá Arsenal vence Tubarões do Cerrado

A mineira Marcella Gonçalves foi a representante do Team Rinaldi na corrida feminina, cuja medalha de ouro foi confirmada pela espanhola Laia Sanz. “Estou muito feliz com a minha participação na maior competição de esportes radicais do mundo, sem dúvidas o evento é sensacional – a organização foi um show e estava tudo perfeito”, contou a brasileira, que ficou na nona posição. Mariana Balbi foi a oitava e Stefany Serrão, a décima no Enduro X.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.