Até junho, classe terá nove barcos competindo. Modelos misturam velocidade, desempenho e preço acessível. Regata de percurso abre a Copa Suzuki, em Ilhabela

A primeira etapa da Copa Suzuki Jimny, um dos principais eventos da vela oceânica nacional, começou neste sábado (13) no Yacht Club de Ilhabela (YCI) com a participação de 45 barcos das principais classes da modalidade – ORC, C30, HPE, RGS (A,B,C e Cruiser). Depois de longa espera pela entrada do vento, Ilhabela foi assolada por um temporal que acabou trazendo vento sul com intensidade de 18 a 20 nós, que possibilitou a realização de uma regata de percurso no Canal de São Sebastião. O primeiro veleiro a cruzar a linha (fita azul) foi o C30 TNT/Loyal, comandado por Marcelo Massa, que completou as 7,5 milhas (13,8 km) em 56min12.

E é justamente a C30 uma das classes que mais cresce no Brasil na atualidade. O Carabelli 30, veleiro de 30 pés desenvolvido pelo projetista e velejador Horácio Carabelli caiu no gosto dos velejadores brasileiros de oceano. O modelo tem excelente custo-benefício, em torno de R$ 350 mil, ótima velocidade e desempenho. Quando a C30 estreou em outubro de 2011, justamente no Circuito Ilhabela, apenas uma unidade estava no mercado nacional. Um ano e meio depois, são oito barcos navegando e o nono que está acabando de sair da fábrica, comprado por Marcos Cesar. “Quero estrear meu barco no warm-up (em junho, segunda etapa da Copa Suzuki Jimny) e chegar bem treinado na Rolex Ilhabela Sailing Week, em julho”, contou Marcos Cesar, que era dono do Apoena.

Leia também:  Após ter um ano de altos e baixos Júnior Tavares não é certeza no São Paulo em 2018

O comandante do fita azul deste sábado, Marcelo Massa, é um dos maiores incentivadores da classe. “Mais dois barcos devem sair até o fim de 2013, o que mostra o sucesso da categoria. Numa comparação rápida, o C30 chega a 85% do desempenho do S40, modelo de barco one-design mais rápido do mercado latino-americano. Por isso, aposto de olho fechado na classe, que já é sucesso”, disse Marcelo Massa, tio do piloto de Fórmula 1, Felipe Massa, e campeão da Copa Suzuki Jimny em 2012.

Quem está acostumado com classes olímpicas, como a 470, escolhe a categoria C30 para ganhar ritmo de regata. Um dos exemplos é o gaúcho Fábio Pillar, que disputou a Olimpíada de 2008 e lidera a corrida nacional por uma vaga nos Jogos do Rio/2016. “O barco C30 é muito bom de velejar e não apresentou até agora nenhum tipo de problema. Temos um veleiro rápido e ideal para qualquer tipo de vento, inclusive em condições extremas”, relatou Fábio Pillar, atleta olímpico e integrante do Barracuda na classe C30.

Estreia em Ilhabela – E teve estreia em Ilhabela neste fim de semana. O Caballo Loco, de Mauro Dottori, é o oitavo modelo vendido no País da categoria. “O barco é muito interessante, rápido e gostoso de velejar. Mais do que isso, o C30 premia tripulação que fez as melhores manobras e tomou decisões corretas numa regata. Ou seja, temos um veleiro ideal para competições em mãos”, explicou Mauro Dottori, que terminou em quarto lugar neste sábado na sua classe.

Leia também:  Filho de Romário é contratado para reforço em 2018 no Figueirense

“O C30 mostra um crescimento importante nesse período e esperamos que novas unidades voltem a ser fabricadas. Não posso deixar de apontar a força do HPE, também entre os monotipos. Nas principais competições organizadas pelo YCI temos sempre recorde de barcos e a competição entre os times é evidente”, analisou o diretor de vela do Yacht Club de Ilhabela, Carlos Eduardo Souza e Silva, que também é comandante do Orson/Mapfre, primeiro colocado na ORC neste sábado.

Sobre o C30 – O veleiro é desenhado para regatas sem tempo corrigido (rating), idêntico ao do adversário, e a tripulação é o único diferencial. Ou seja, vence quem veleja melhor. O peso do barco é de 1900 quilos e pode receber o seis velejadores (timoneiro, tático, dois trimmers, proeiro e secretaria) somando 500 quilos. O barco tem um desenho moderno e radical, focado no desempenho. Tudo nele foi pensado e projetado em função deste objetivo, um pequeno peso para um grande área velica.

Choveu forte, mas teve a primeira regata da Copa Suzuki Jimny – A regata deste sábado (13) foi especial por causa das condições climáticas no litoral norte paulista. Com pouco vento no início da tarde e muita chuva, a organização foi obrigada a montar uma raia para uma prova de percurso no Canal de São Sebastião para todas as classes. Às 15h a velocidade do vento era de 18 nós e a largada para a primeira regata do ano foi dada para os 45 barcos inscritos na primeira etapa da Copa Suzuki Jimny. O Loyal foi o fita e venceu também na sua classe, seguido por Barracuda (Humberto Diniz), +Realizado (José Apud) e Caballo Loco (Mauro Dottori).

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

Na ORC, o destaque foi o Orson/Mapfre (Carlos Eduardo Souza e Silva). A equipe superou o Lexus/Chroma (Luiz Gustavo de Crescenzo), que cruzou em segundo. Na sequência apareceram Sextante (Thomas Shaw), Zeppa (Diego Zaragoza) e Colin (Sebastian Menendez).

Na HPE, classe muito equilibrada e que contou com 16 embarcações, o Relaxa/Next Caixa (Maurício Santa Cruz) foi o vencedor, seguido pelo Jimny Takeashauer (Cássio Ashauer) e do atual tricampeão Ginga (Breno Chvaicer). “Foi uma regata bem difícil com chuva e vento forte. Em alguns pontos era impossível enxergar a boia por causa da visibilidade. Mas a vitória foi importante para o campeonato e para o nosso entrosamento”, disse Maurício Santa Cruz, do Relaxa/Next Caixa.

Na RGS-A, o Jazz (Valéria Ravanni) ficou em primeiro. Na subdivisão B, o ganhador foi o Suduca (Marcelo Claro). Na C, quem cruzou em primeiro foi o Ariel (Andreas Kugler), e na Cruiser foi o Helios II – Hospital Sírio Libanês (Marcos Lobo).

A Copa Suzuki Jimny/XIII Circuito Ilhabela de Vela Oceânica é organizada pelo Yacht Club de Ilhabela, com patrocínio master da Suzuki Veículos e co-patrocínio da SER Glass. Os apoiadores são: Prefeitura Municipal de Ilhabela, Brancante Seguros, Rádio Antena 1 Litoral Norte e Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião.
Flávio Perez

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.