O Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou ontem (3), sem restrições, a compra do Skype pela Microsoft. Elvino de Carvalho, relator do caso, entendeu que a participação de mercado do Skype “não é significativa diante do mercado de comunicadores via internet”.

A negociação entre as duas empresas, que comercializam softwares de mensagens de texto, de voz e comunicação por vídeo em tempo real, precisava ser aprovada pelo Cade para que o órgão faça uma avaliação do impacto no mercado.

As empresas informaram ao Cade que o Skype vai continuar sendo oferecido gratuitamente. A Microsoft disse ainda ao Cade que o uso do Skype será ampliado para televisores e outras plataformas e dispositivos, como o Xbox e o Kinect.

Leia também:  Séries de ataques deixaram dezenas de pessoas mortas no Pasquitão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.