Após notificação recomendatória expedida pelo Ministério Público Estadual, o município de Poconé promoveu várias adequações na estrutura física do Conselho Tutelar da cidade. Além de alugar um espaço destinado exclusivamente ao Conselho, foram realizados reparos no veículo e regularização das linhas telefônicas fixa e móvel.

De acordo com a promotora de Justiça Daniele Crema da Rocha, algumas melhorias estruturais apontadas pela Promotoria ainda necessitam ser sanadas, razão pela qual o Ministério Público expediu novo ofício ao Município requisitando o atendimento integral da notificação recomendatória expedida anteriormente.

Segundo o MPE, todas as atividades do Conselho Tutelar de Poconé eram desenvolvidas em uma sala no interior de um dos prédios do município. Por conta disso, o órgão não dispunha da devida autonomia e privacidade necessárias ao bom desenvolvimento dos trabalhos.

Leia também:  MT está na 4ª posição em atendimentos no País

As salas apresentavam, ainda, péssimas condições estruturais. O carro utilizado pelo Conselho Tutelar também estava em más condições e não havia sequer linha telefônica ativa para que os conselheiros recebessem denúncias formuladas pela população.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.