A brasileira Cris Cyborg voltou com tudo para o MMA, depois de cumprir suspensão por doping. Nesta sexta-feira, ela estreou no Invicta FC, evento que a acolheu após desentendimentos entre ela e o UFC. A ex-campeã do Strikeforce teve uma performance avassaladora e não tomou conhecimento da rival Fiona Muxlow, da Austrália.

Cyborg nocauteou aos 3min46 de luta, depois de um show de socos e joelhadas que abalaram Muxlow. Apesar da resistência da australiana, o castigo foi tanto que o árbitro John McCarthy interferiu ainda com Muxlow de pé para encerrar a luta e definir o nocaute técnico.

Agora, a brasileira tem um cartel de 11 vitórias, uma derrota e um no contest . Este último resultado é referente ao combate anterior a esta estreia do invicta. Pelo Strikeforce, ela venceu Hiroko Yamanaka em dezembro de 2011, mas foi pega no antidoping por uso de esteroides e o duelo ficou sem resultado.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

Cyborg cumpriu um ano de suspensão devido ao flagra no antidoping e o esperado era que ela voltasse diretamente no UFC, já que a companhia presidida por Dana White comprou o Strikeforce. No entanto, as negociações fracassaram e a brasileira decidiu partir para o Invicta, evento exclusivamente feminino, adiando ainda mais um aguardado encontro com a musa Ronda Rousey.

Depois do massacre, Cyborg festejou muito. “Obrigado a todos que estão me assistindo, estou muito feliz em voltar a lutar. Estou muito animada em estar no Invicta e em voltar a enfrentar a Marloes (Coenen)”, comemorou a ex-campeã do Strikeforce, que cederá a revanche a Coenen em seu próximo combate, já marcado, valendo o cinturão peso pena do Invicta.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

 

Porto perde chance de ser 1ª brasileira campeã do Invicta

Outras três brasileiras estiveram no card desta sexta-feira, nos EUA. E uma disputando cinturão. Mas a noite não foi boa para Vanessa Porto, que acabou derrotada na disputa do primeiro título peso mosca do Invicta. O combate foi moroso, demorou cinco rounds e a decisão unânime, por pontos, foi em favor de Barb Honchak, dos Estados Unidos.

Jennifer Maia fez uma boa luta contra Zoila Frausto Gurgel e venceu por pontos. Já Juliana Carneiro Lima perdeu por pontos para a finlandesa Katja Kankaanpää.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.