O cubano radicado no Brasil Pelé Landi admitiu que quase brigou nas ruas de Curitiba com Anderson Silva na última terça-feira, mas afirmou que esse tipo de situação não é benéfica para nenhum dos lados. Por isso, apela para que o desafeto aceita uma luta no UFC.

Pelé já declarou por diversas vezes insatisfação com o antigo companheiro de equipe por este ter declarado em sua biografia uma história em que o cubano o molha, junto com sua filha, por passar em uma poça d´água de carro.

Landi também ficou insatisfeito pelo fato de o atual campeão dos médios do UFC ter falado que as duas derrotas para o cubano nas regras do Muay thai terem sido injustas. Pelé encontrou com o Spider na terça pela primeira vez desde que leu a biografia, há um ano, em que quase rolou uma briga.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

“Nos dávamos muito bem antes disso. Eu fiquei sem entender nada do porque de ele escrever tudo isso. Mas [a confusão terça] aconteceu devido às inúmeras mentiras que ele escreveu. Eu precisava perguntar pra ele isso. Acabei questionando ele, que deu de ombros pra mim e me xingou. Acabamos nos xingando e ficamos em base pra lutar, até chegar a escolta dele. Mas é triste porque quero estar longe dessas confusões de rua. Isso não é bom pra ninguém. Só quero uma luta com ele”, afirmou.

Pelé Landi foi um dos maiores expoentes do vale tudo nacional no início da década de 90 e tem em seu cartel vitória sobre Matt Hughes, ex-campeão e membro do Hall da Fama do UFC por ter o maior número de vitórias da história da competição.

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

O cubano diz que não quer mais confusões fora dos ringues e implora por uma luta com Anderson no UFC para que a rixa entre os dois tenha um ponto final. Reclama que nunca lutou pela organização americana por ela ser manipulada pelo atual campeão dos médios, que não o deixa entrar.

“Quero que a mesma política que ele usa pra eu ficar de fora, que faça pra eu adentrar ao UFC. Eu acho que sim [Anderson manipula pra Landi não entrar]. Ele é o Rei do UFC, manda e desmanda. Não há dúvida nenhuma de que ele faz isso.”

“Ele me desafiou duas vezes e deixou a minha vida impossível de tanto que enchia o saco. Ganhei, dei a revanche. Agora ele tem que dar essa luta pra mim também. Vou entrar dentro da mente dele e fazer com que ele erre. Tenho meus cotovelos na trocação.”

Leia também:  Judoca brasileira vence adversária com 11 segundos e se torna a bicampeã mundial

O UOL Esporte procurou Anderson Silva para comentar o caso, mas sua assessoria de imprensa disse que ele está 100% focado nos treinos e na luta e não se pronunciou sobre o assunto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.