O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência ( Proerd ), pode estar com os seus dias contados na rede municipal de ensino, isso, segundo alguns professores que entraram em contato com a redação do AGORA MT para denunciar que a Secretaria Municipal de Educação (Semec), não renovou o contrato de parceria com a Polícia Militar para que o programa tenha continuidade.

O Programa que funcionava há pelo menos  nove anos do município, deste o início da gestão Percival Muniz (PPS) estaria fora dos planos da Secretaria Municipal de Educação (Semec). O Proerd que foi inspirado no D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education) foi criado pela Professora Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de Polícia Los Angeles em 1983. Atualmente o Programa está presente nos 50 estados americanos e em 58 países.

Leia também:  Balcão de empregos: 230 vagas para Rondonópolis (06/06)

No Brasil ele chegou em 1992 através da PM do Rio de Janeiro, sendo que desde 2002 se encontra em todos os estados brasileiros.

Apesar da falta de interesse do município, alegada na denuncia feita pelos professores da rede municipal, em renovar a parceria com a PM, segundo informações dos denunciantes o convênio das escolas estaduais está mantido, “A gente não entende o porquê não renovar uma parceria tão proveitosa para alunos, pais e a comunidade como um todo, o Proerd é um instrumento de formação de caráter que tem contribuído em muito com a formação de nossos jovens e crianças”, relatou um dos professores que pediu para não ser identificado.

Leia também:  Metello vai à Câmara e nega irregularidades em contrato

PROERD

O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado; que além da sua presença física em sala de aula como educador social, propicia uma forte ligação com comunidade escolar em que atua, fortalecendo o trinômio: PM, Escola e Família.

O Programa oferece em linguagem acessível às faixas etárias que se direciona, uma variedade de atividades interativas com a participação de grupos em aprendizado cooperativo; atividades que foram projetadas para estimular os estudantes a resolverem os principais problemas na fase em que se encontram vivendo.

ASSESSORIA

A equipe de reportagem do site AGORA MT entrou em contato na manhã desta quinta-feira (4) com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Educação e não obteve resposta até o momento.

Leia também:  Rua Otávio Pitaluga será bloqueada nos dias 27 e 28 para obras

Segunda a assessora, a Secretária da pasta Ana Carla Muniz estaria em reunião, mas prometeu uma resposta sobre o caso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.