Técnicos das Secretarias de Estado de Educação (Seduc-MT) e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT) de Mato Grosso se reúnem nesta quarta-feira, dia 10 de abril, a partir das 15h, para delinear o processo formativo dos professores e demais profissionais do sistema prisional matogrossense. O evento será realizado no Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapro/Cuiabá) e é promovido pela Coordenadoria de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Seduc.

A execução do curso envolvendo servidores das duas pastas é respaldado pelo Plano Estadual de Educação nas Prisões de Mato Grosso, finalizado em 2012 e que se encontra em avaliação junto ao Ministério da Justiça e Ministério da Educação.

Leia também:  Veículos com mais de 18 anos serão isentos de IPVA a partir de 2018

A técnica da Coordenadoria de EJA, Cândida Ribeiro, explica que a construção do projeto seguiu um processo coletivo visando a ampliação da oferta do atendimento educacional das pessoas que se encontram privadas de liberdade. “O Plano Estadual deve ser compreendido enquanto política educacional que visa a fixar e planejar a infraestrutura mínima para o atendimento”.

ESCOLA NOVA CHANCE
Hoje em Mato Grosso a única escola credenciada a atuar no sistema prisional é Nova Chance, instalada desde o ano de 1998. Atualmente, ela conta com quadro de 110 profissionais (entre professores, técnicos e coordenadores) e atende a um total de 2.037 alunos, dispostos em 98 turmas. O atendimento chega a 24 municípios, em um total de 29 estabelecimentos penais.

Leia também:  Candidatos do concurso da Seduc devem redobrar atenção para às regras da prova
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.