O apresentador do programa Resumo do Dia e ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França, teve um recurso negado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. França responde por uma ação de improbidade administrativa que tramita na 1ª Vara da Seção Judiciária do Estado do Mato Grosso ajuizada pelo Ministério Público Federal.

Segundo a ação, França teria praticado irregularidades durante seu mandato entre 1997 e 2000, na execução de um convênio firmado entre a União e o município, que visava à construção de canais para controle de enchentes. O ajuste teve a vigência de dois anos.

Em recurso, o ex-prefeito alegou que o prazo para o ajuizamento da ação já havia prescrito e que os danos não foram comprovados. Segundo parecer do Ministério Público, o prazo começa a contar do término do mandato. Como ele foi reeleito, a contagem se iniciou somente após o fim do segundo mandato, ou seja, em 1º de janeiro de 2005.

Leia também:  Zeca volta ao DEM e pode disputar em 2018

A decisão do Tribunal manteve a sentença anterior, o que significa o prosseguimento da ação de improbidade contra o ex-prefeito. As penas previstas ao caso abrangem o ressarcimento integral do dano, perda de bens, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratar com o Poder Público, entre outras.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.