Cerca de onze meses após o estupro de uma garota de 17 anos, um “suicídio coletivo” nesta segunda-feira matou dois membros da família e deixou outros três hospitalizados. O caso aconteceu na cidade de Rohtak, no estado indiano de Haryana. As informações são do The Times of India.

A família se envenenou com cápsulas misturadas no halwa, um tradicional doce local. Segundo a polícia, as três crianças que comeram o prato provavelmente não sabiam que estavam se matando.

A mãe da vítima, de 35 anos, e sua irmã, de 13, morreram horas depois. O pai, de 42, e dois irmãos, de 11 e 9, estão internados.

A família alega que sofria pressão de policiais para dar informações sobre o caso no tribunal, em julgamento marcado para o dia 30 de abril. A garota foi esutprada por um homem identificado como Rohtash Kumar, em maio de 2012. Kumar chegou a ser preso, mas foi solto depois do desaparecimento da vítima, em fevereiro de 2013, ainda sem pistas.

Leia também:  Motorista em alta velocidade atropela vários pedestres em Nova York

Da cama do hospital, o pai confirmou a tentativa de suicídio coletivo: “minha família não aguentava mais ser constantemente visitada pela polícia, pois não temos informações. Eu e minha mulher decidimos colocar um fim nisso. Eu comprei veneno no domingo e acordei às 3h de segunda. Minha mulher preparou o halwa e todos comemos para dar um fim”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.