A melhor campanha da fase classificatória garantiu ao Flamengo o direito de jogar em casa se chegar à final do NBB, disputada em partida única. Esta vantagem, porém, corre sério risco de ser desperdiçada. Isto porque o clube sofre com a falta de ginásios disponíveis para a data e pode jogar fora do Rio de Janeiro se alcançar a classificação para a decisão.

O Maracanãzinho era a primeira opção do Flamengo para disputar todos os jogos dos playoffs. Mas todo o complexo do Maracanã (onde está o ginásio) estará interditado a pedido da Fifa a partir do dia 14 de maio por causa dos preparativos para a Copa das Confederações, o que inviabiliza a realização da final do NBB no dia 1º de junho.

Leia também:  Brasil joga primeira partida do Grand Prix em Cuiabá

“A Fifa nos enviou um ofício dizendo que não poderíamos utilizar o Maracanãzinho, já que a final do NBB ocorreria um dia antes da reinauguração do Maracanã [amistoso Brasil x Inglaterra]. Claro que ainda há um longo caminho até a final, mas estamos preocupados e estudando todas as alternativas possíveis”, disse Marcelo Vido, diretor executivo de esportes olímpicos do Flamengo.

O regulamento do NBB exige que a final ocorra em um dos sete ginásios pré-selecionados pela Liga Nacional de Basquete. Além do Maracanãzinho, outro local disponível no Rio de Janeiro para receber a decisão seria a Arena Multiuso. O local, porém, já tem outro evento agendado para a mesma data e cobra um valor de locação considerado alto pelo Flamengo.

Leia também:  MT fatura ouro e prata na luta olímpica dos Jogos Escolares

“Vamos reiniciar as negociações em todos os sentidos, tanto na parte financeira quanto na disponibilidade da data. Tínhamos uma ideia de valores de meses atrás, quando estudamos levar para lá um jogo da fase classificatória. É um preço acima do que poderíamos pagar normalmente, mas vamos conversar e esperamos ter boas notícias nos próximos dias”, comentou Vido.

Sem grandes esperanças, o Flamengo ainda negocia com as autoridades a liberação do Maracanãzinho, que deve ao menos receber os jogos das quartas de final do NBB. Caso não haja acordo, as semifinais ocorreriam no ginásio do Tijuca, casa do clube na fase classificatória, com capacidade para quatro mil pessoas.

Leia também:  Aberta as inscrições do Bolsa Atleta pelo Ministério do Esporte

Para a decisão, uma das alternativas estudadas pelo clube é levar a partida para o Nordeste, onde o Flamengo conta com grande torcida. Outra opção é a utilização do complexo Miécimo da Silva, palco de algumas competições dos Jogos Pan-Americanos do Rio-2007. Para isso, porém, o clube precisaria contar com uma autorização especial da Liga.

“O ideal é que não precisemos sair do Rio de Janeiro, pois somos muito fortes jogando em casa e nossa torcida, que acompanhou todo o NBB, ficaria privada dos jogos finais. O Miécimo foi uma sugestão da própria Liga, mas faz muito tempo que não vou lá. É mais uma alternativa que está sendo estudada”, completou Vido.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.