Divulgação
Divulgação

No próximo dia 19, Marcelo Serrado sobe ao palco do Teatrto Folha, em São Paulo, para estrear sua mais nova cria: Tudo é Tudo e Nada é Nada, uma comédia de sua autoria.

A peça, estilo stand-up, terá temporada curta, até 18 de maio. Esta é a primeira vez que Serrado trabalha como autor, misturando histórias curiosas reais e fictícias, em uma sátira sobre o cotidiano.

“Queria falar direto com a plateia algo que tivesse a minha cara e que ela se identificasse. Apresento um olhar irônico sobre a carreira de ator: sucesso, fracasso, fama, celebridades instantâneas. Um microfone e um banco mais nada. O solo é uma brincadeira de como fazer stand-up”, diz Marcelo Serrado, que usou uma frase de Tim Maia para dar título a seu trabalho.

Leia também:  O Rico e Lázaro | Joaquim conhece a princesa Yasha, de Tiro

Um dos pontos altos do espetáculo é o comentário sobre alguns dos personagens mais marcantes em seus 28 anos de carreira, como Crô, da novela Fina Estampa e Tonico Bastos, do remake de Gabriela.

O ator faz observações sobre a vida, através de histórias curiosas, algumas reais e outras inventadas. Entre elas, experiências do autor do tempo que morou na Inglaterra, as dificuldades e as situações engraçadas enfrentadas na profissão de ator e as paixões da adolescência.

“A parte das garotas é bem engraçada, o público ri muito”, diz.

Em fevereiro passado, Marcelo mostrou seu texto ao público do Rio de janeiro, lotando todas as sessões e conquistando os cariocas.

Leia também:  Resumo de novelas desta quarta-feira (19)

Marcelo Serrado também está em cartaz com a peça Rain Man, adaptação do filme de Barry Morrow estrelado por Dustin Hoffman e Tom Cruise, em 1988. Com direção de José Wilker, as sessóes acontecem no Teatro Vivo, em São Paulo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.