O Ministério da Saúde informou que acompanha os casos de H7N9, o vírus que atinge aves na Ásia e pode matar humanos, por intermédio do monitoramento de dados informados regularmente pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para as autoridades brasileiras, a contaminação do vírus em pessoas deve ser observada.

A assessoria de imprensa do ministério ressaltou que o H7N9 é um vírus semelhante ao H5N1, que circula em alguns países da Ásia e Norte da África desde 2005 e sua transmissão entre humanos é rara. O Ministério da Saúde lembra que não há restrição a viagens, para países nos quais foram identificados casos do H5N1.

Os primeiros casos da gripe aviária H7N9 foram confirmados na região de Zhejiang, na China. Para os especialistas, é essencial descobrir a origem da infecção e o modo de transmissão do vírus para os humanos. As suspeitas são de que o vírus tenham sofrido mutações para uma forma capaz de infectar as pessoas.

Leia também:  Novo ataque em base militar deixa mais de 40 mortos no Afeganistão

Por enquanto, as autoridades sanitárias não conseguiram estabelecer relação epidemiológica entre os infectados, associando os casos às áreas geográficas. Há estudos sobre dois casos de pessoas que tiveram contatos com aves e dois casos, com porcos. A possibilidade de os suínos serem a fonte de contágio não foi descartada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.