Incêndio BR-163
Fogo consome mata próximo a rodovia – arquivo/ AGORA MT

O Ministério do Meio Ambiente decretou estado de emergência ambiental em Mato Grosso e mais outras 19 localidades (incluindo o Distrito Federal). O objetivo, segundo a portaria, é conter os focos de queimadas e incêndios florestais que ocorrerem na estação de seca e representam alto risco ambiental.

Em Mato Grosso, o decreto é válido entre abril até novembro deste ano. Neste período, também estão em estado de emergência as seguintes localidade: Acre; região Sul do Amazonas; Distrito Federal; Goiás; regiões Centro e Sul do Maranhão; regiões da Zona da Mata, Central, Triângulo Mineiro, Noroeste, Oeste, Sul e Sudeste de Minas Gerais; Rio de Janeiro; Rondônia; Tocantins; região Sudeste do Piauí; regiões Extremo Oeste e Vale do São Francisco da Bahia.

Leia também:  Governo do Estado inaugura escola militar em Juara

Conforme a portaria, há ainda Estados relacionados outros seis períodos. Conforme o documento, assinado pela ministra Izabella Teixeira, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deve contratar até 2.520 brigadistas para atendimento de emergências ambientais por até seis meses.

A medida também tem como objetivo reduzir as emissões de gás carbônico, causadas pelas queimadas e incêndios florestais, levando em conta as metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Mudanças do Clima, as recomendações do Plano Nacional Anual de Proteção Ambiental e os compromissos internacionais do Bras

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.