O Papa Francisco já é tão popular que o número de seguidores na conta papal no Twitter dobrou em três semanas de seu pontificado, atingindo 5 milhões, em um terço do tempo levado por seu predecessor Bento XVI, que abriu a conta em dezembro e atraiu 2,5 milhões.

A conta @pontifex (Papa, em latim), que está disponível em nove línguas, incluindo inglês, português, espanhol, francês, árabe e latim, foi lançada em 12 de dezembro de 2012 por Joseph Ratzinger.

Após dois meses de existência, foi fechada com 2,5 milhões de seguidores em 28 de fevereiro, dia da renúncia do Papa, e permaneceu desta forma durante toda o período de Sé Vacante.

Leia também:  Protestos contra o G20 continuam e mais de 100 policiais ficam feridos

Em 19 de março, pouco antes de sua reativação com a eleição de Francisco em 13 de março, a conta já havia atingido 4 milhões de seguidores.

Os tweets enviados pelo Papa são mensagens religiosas, exortações, e nunca falam sobre a vida cotidiana.

O mais recente postado pelo Papa foi: “Deus ama a todos. Não devemos ter medo de amá-lo”.

O Vaticano fortaleceu nos últimos meses a sua presença nas redes sociais (Facebook e Youtube) para tentar atingir um público mais jovem e amplo.

O Vaticano explicou que os tweets são aprovados pelo Papa, mesmo quando não são escritos por ele diretamente. Eles são enviados de um único computador para evitar vazamento.

Leia também:  Tragédia com deslizamento de terra e enchente confirma mais de 300 mortes em Serra Leoa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.