Presidente do Sispmur, Rubens Paulo - Foto: assessoria
Presidente do Sispmur, Rubens Paulo – Foto: assessoria

Em resposta a fala dada pela secretária de Educação Ana Carla Muniz (PPS) a um meio de comunicação, sobre o feriado nas escolas que ocorreu em 28 de março, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (Sispmur), Rubens Paulo, explicou que a data constava no calendário como um dia que não letivo e que por isso houve a folga. “Os servidores sempre cumpriram os 200 dias letivos, mesmo quando há greve os dias são repostos ainda no mesmo ano”, fala.

Outro ponto levantado por Rubens é em relação à secretária querer acabar com os sábados letivos. “Essas reuniões no sábado são para que os pais possam interagir com a escola, já que durante a semana não tem tempo devido a grande maioria estar trabalhando. Se acabar com essa confraternização, vai acabar com a participação dos pais dentro da escola”, diz.

Leia também:  Natal sem Fome tem lançamento oficial em Rondonópolis na próxima quarta

O presidente do Sindicato afirmou que os servidores da Educação têm enfrentado dificuldades no acesso com a secretária de Educação, Ana Carla Muniz (PPS).

“Os próprios diretores das escolas estão encontrando problemas para falar com a secretária que geralmente não recebe os profissionais da Educação. Eles encontram dificuldades até para agendar uma visita para tratar sobre assuntos que apenas a secretária poderia resolver”, diz.

Para finalizar, Rubens contou que Ana Carla ainda não respondeu sobre a contratação dos dois advogados.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.