rodrigão
Rodrigo Moledo Campeão Estadual com o União E.C em 2010- Foto: Blogcolorado

A visita de Luiz Felipe Scolari ao CT do Parque Gigante há cerca de 10 dias foi mais que apenas cordialidade e uma conversa entre técnicos da Seleção Brasileira. Felipão aproveitou a passagem pela Capital para buscar informações de Dunga a respeito de Rodrigo Moledo, convocado para defender as cores do Brasil no amistoso contra o Chile, no próximo dia 24, em Belo Horizonte.

Rodrigo Moledo foi avisado sobre a convocação pela irmã, no meio da tarde desta sexta. Dormia após o almoço e quando foi acordado por volta das 15h com a notícia de que estava na lista de Felipão. O zagueiro Henrique, do Palmeiras, havia sido desconvocado devido à participação do time paulista na Copa Libertadores contra o Tijuana, no México – em partida marcada primeiramente para o dia 25 e modificado pela Conmebol para 30 de abril. A mudança na data da partida reconvocou Henrique, mas manteve o jogador colorado de 25 anos.

– Foi na hora certa, momento oportuno. É um cara que trabalha muito desde o ano passado, que teve uma afirmação este ano ao lado do Juan. Felipão perguntou sobre a lesão, mas explicamos que não era nada sério – apontou Dunga.

Leia também:  Com vitória de Grêmio, Renato Gaúcho se torna o 1° brasileiro a vencer as Libertadores como jogador e técnico

Dunga sabia sobre a convocação de Moledo desde a manhã. Não disse nada ao jogador durante os trabalhos no CT do Parque Gigante. Moledo treinou ao lado de Juan e, plenamente recuperado da lesão que o afastou dos últimos três jogos do Inter, confirmou a titularidade para a decisão deste domingo contra o Lajeadense, na partida válida pelas quartas de final da Taça Farroupilha.

– Deixei para a chefia (direção do Inter) dar a notícia. Quanto menos pressão colocar nele nessa hora, melhor. Ainda mais que tudo o que fez até aqui vai ser ainda mais cobrado, mais visado a partir de agora. Aumenta o sabor do trabalho, mas aumenta a responsabilidade – definiu o treinador.

A um ano e dois meses da Copa no Brasil, Dunga acredita que Moledo pode ser um dos integrantes da lista definitiva de Felipão para o mundial. Tanto pelas atuações recentes, quanto pelo extra-campo.

Leia também:  Brasil começa a Copa enfrentando Suíça, Costa Rica e Sérvia

– Bola ele tem. É dificil chegar, mas vai ser mais difícil ainda se manter (na Seleção). O primeiro passo foi dado: jogar na Seleção é para poucos. Não é um ponto de chegada, é um ponto de partida – filosofa o ex-técnico brasileiro.

A alegria de Rodrigo Moledo:

O sonho realizado
“Não tenho palavras para descrever a felicidade que estou sentindo. Batalhei muito para chegar até aqui. Foram anos de trabalho intenso, de partidas difíceis e de títulos importantes. Devo isso a todas as pessoas que acreditaram em mim e, em especial, ao meu filho e aos meus familiares, que são o meu suporte. Vestir a camisa da Seleção Brasileira é um sonho realizado pra mim.”

Copa do Mundo
“Claro que, a um ano da Copa do Mundo, ser convocado é muito bom. Mas, como sempre foram as coisas na minha carreira, penso passo a passo. Quero poder treinar bem, mostrar meu trabalho para o professor Luiz Felipe e, se tiver a chance, fazer dois bons jogos nestes amistosos. Esperei essa oportunidade e, agora que ela se tornou realidade, não vou desperdiçá-la.”

Leia também:  Independiente conquista o título da Sul-Americana após empate com Flamengo

O trabalho com Felipão
“Venho tendo, nos últimos anos, a possibilidade de ser comandado por grandes treinadores. Agradeço a todos eles pelos ensinamentos e pelos conselhos. Nesta temporada, com a chegada do professor Dunga, venho conseguindo avançar ainda mais no meu futebol. Ele me deu muita confiança desde quando chegou ao Inter. Agora, com o Felipão, um técnico de grande capacidade e campeão por onde passou, será a possibilidade de crescer ainda mais na minha carreira. Será um grande aprendizado, tenho certeza.”

O Inter
“Se cheguei à Seleção Brasileira, devo muito disso ao Inter. Todos no clube me acolheram desde o meu primeiro dia no Beira-Rio. Se hoje fui convocado, é pelo trabalho que desempenhei aqui no Internacional. E é assim que vai continuar sendo daqui pra frente. Sei que, para ter novas chances na Seleção, preciso seguir batalhando pelas cores do colorado.”

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.