O levantamento geral de notificações e diagnóstico da dengue em Rondonópolis, no primeiro trimestre de 2013, confirma a redução do número de casos da doença na cidade pólo da região Sul do Estado. A secretária de Saúde do Município, Marildes Ferreira, atribui o resultado ao trabalho conjunto que uniu o Poder Público, a iniciativa privada, os meios de comunicação e a sociedade em geral; somado ao plano de contingenciamento com validade até o mês de outubro.

A comparação da incidência da doença entre janeiro e março revela uma redução de 61,80% no período. O registro do tipo clássico caiu de 657 em janeiro para 251 em março. Entre fevereiro e março a redução foi de 55,34%. De acordo com as estatísticas da Secretaria de Saúde do Município, foram registrados 562 casos de dengue clássica em fevereiro.

Leia também:  Roberto Big Pizzaiolo completa 20 anos na gastronomia de Rondonópolis

Ocorreram apenas 6 casos da doença com complicações no mês de janeiro. A incidência da febre hemorrágica da dengue foi 2 casos em janeiro, 1 em fevereiro e 2 em março. Do volume de 2.392 notificações, o total de 911 foi totalmente descartado por não se tratar da doença.

A secretária Marildes conta que para atingir a meta de reduzir a incidência da doença na cidade investiu na contratação de mais agentes de endemias e a capacitação de toda equipe, aumentou o salário da categoria para melhorar a auto-estima e a vontade de trabalhar, atraiu a parceria de diversos setores e realizou inúmeros mutirões de combate à dengue nos bairros da cidade. “Esse é o resultado positivo de um trabalho em conjunto. A população de Rondonópolis é a principal beneficiada”, avalia a secretária.

Leia também:  Pré-conferências serão realizadas nesta semana em Rondonópolis

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.