A operação do terminal ferroviário de Rondonópolis já está pronta para começar. Só depende da liberação do Ibama, prevista para acontecer neste mês de abril. A informação é de Francisco Vuolo secretário-extraordinário de Estado de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes.

Vuolo analisou a questão da logística de transporte num momento em que há ameaça de cancelamento de contratos de compra de mais de dois milhões de toneladas grãos, por falta de transporte. Para ele o momento é do governo federal reconhecer a “necessidade de dar celeridade na implementação dos projetos de logísticas com ênfase no modal ferroviário, como é a vontade do Governo Estadual”.

O secretário se mostrou otimista pela nova configuração de PPP (Parceria Público Privada), que deverá orientar a construção das linhas ferroviárias de Rondonópolis a Cuiabá e a Lucas do Rio Verde, principalmente depois que a Clean Air Transportes Aéreos manifestou interesse em investir nestes trechos, em correspondência protocolada junto ao governo do Estado no dia 20 de março.

Leia também:  Modo de encantar clientes da Disney será tema de palestra da CDL

Pelo novo modelo o governo se propõe a abrir linhas de crédito de até 80% do valor da obra e oferecer garantia de compra da capacidade integral da ferrovia por meio da Valec. A garantia vai assegurar ao investidor o retorno dos investimentos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.