Sebastião afirma que é motivo de muita satisfação ver a recepção das pessoas que admiram e adquirem as peças. Foto: Jeyson Nascimento/AGORA MT
Sebastião afirma que é motivo de muita satisfação ver a recepção das pessoas que admiram e adquirem as peças. Foto: Jeyson Nascimento/AGORA MT

Professores, estudantes e artistas se reuniram na noite desta quinta-feira (11), no saguão da biblioteca da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Rondonópolis, para o lançamento da exposição “Do Formão ao Formato”, do artista plástico Sebastião Veloz.

Com o reaproveitamento de material lenhoso, pedra e argila, o artista plástico afirma que busca inspiração na dia-a-dia para fazer as peças. Sebastião conta que há 32 anos se mudou para região norte do estado para trabalhar em uma oficina mecânica quanto descobriu a arte de produzir esculturas. Trabalho esse que é a paixão do artista até hoje e que já o levou até Miami, cidade da Florida-USA e até o próximo ano deve realizar uma exposição em New York-USA.

Leia também:  Campanha para atualização da caderneta de vacinação começa hoje em Rondonópolis

Sebastião afirma que é motivo de muita satisfação ver a recepção das pessoas que admiram e adquirem as peças. O artista afirma que vive uma nova fase e passará a desenvolver obras mais abstratas. Veloz acredita que o resultado agradará ainda mais o público.

O professor Doutor, Laudenir Antônio Gonçalves, disse que esse tipo de exposição é muito importante, pois dá oportunidade para que a população possa descobrir a admirar um pouco mais da arte.

O músico Max Ferraz diz que Rondonópolis foi presenteada com a exposição das obras de Sebastião e destaca a importância do apoio UFMT que abre espaço para esse tipo de trabalho.

A exposição permanece a disposição da população até o dia 11 de maio e com entrada gratuita.

Leia também:  32ª Corrida da bandeja acontece em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.