A contaminação por alimentos é bastante freqüente nos dias de hoje em que encontramos tudo pronto com muita facilidade. A Vigilância Sanitária vem realizando um trabalho que conscientiza as pessoas dos riscos de se ingerir alimentos não inspecionados. “Esse tipo de campanha é necessário para informar e conscientizar os consumidores sobre os riscos em  se consumir alimentos preparados sem a higiene adequada”, comenta Andréia da Cruz, coordenadora da Vigilância Sanitária.

O consumidor deve exigir condições de higiene e qualidade dos alimentos que são oferecidos, evitando consumir produtos de origem duvidosa ou que perceba a falta de higiene na manipulação e na exposição para venda.

A coordenadora ainda explica como é feito esse trabalho de vistoria para que a população tenha mais qualidade no consumo desses alimentos.

Leia também:  Governo estende até 31 de dezembro o prazo de decreto para atualização no Simcar

“As barracas de alimentos em festas e eventos estão mais suscetíveis devido à maior exposição dos alimentos, porém não temos registrado a ocorrência de casos de contaminação. Quando ocorre algum atendimento de casos de intoxicação alimentar, a Vigilância Epidemiológica aciona a Vigilância Sanitária para investigar o caso”.

A Vigilância Sanitária cadastra os manipuladores de alimento e os orienta sobre as formas adequadas de manipular os alimentos, contudo ainda há muito trabalho a ser feito. É importante lembrar que os consumidores devem fazer uso dos seus direitos e cobrar a qualidade dos produtos oferecidos e dos serviços prestados. Não consuma alimentos de origem duvidosa ou que aparentem mal estado de higiene.

Observe se o manipulador de alimentos:

Leia também:  Municípios de Mato Grosso são destaque em pesquisa nacional

•             Usa touca e avental limpos;

•             Não manipula alimentos e dinheiro;

•             Apresenta mãos e unhas limpas.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.