café psic
Participantes do encontro que aconteceu na manhã de hoje – Foto: Cecilia Oadi / assessoria

O evento “Café Psicológico” foi promovido na manhã de hoje (28) pela turma do segundo semestre e pelo Professor e psicólogo Aloísio Vitório e coordenadora do curso Jamille Carvalho. O encontro contou com a participação do público, do corpo docente e discente do curso.

O tema do debate foi ‘O amor’, discutido em suas várias formas existentes e explanado por psicólogos, Mestres e pelo excelentíssimo Juiz da Vara da Mulher Túlio Duailibe. Os palestrantes foram a Mestra em filosofia e educação Professora Lilian Perbone (Ponto de vista social) Mestra e professora Elaine Lopes (Biológico), Maria Auxiliadora de Souza (Espiritual), Psicólogo Alcindo Rosa ( Psicológico),  Teóloga e Pastora Jaqueline Pinto ( Teológico), Túlio Duailibi, juiz da vara da mulher (Ponto de vista social e jurídico).

Leia também:  Lojas já retiraram os kits para decoração

As ministrações aconteceram em um ambiente de descontração, com música, teatro, dança (Grupo Puro Swing) onde os palestrantes foram aplaudidos de pé.

Segundo o juiz Túlio Duailibi, a violência contra a mulher é causada pela falta de amor, e a forma com que essa violência tem crescido é calamitosa, diante dos gráficos apresentados.

A Delegacia da Vara da Mulher tem hoje parceria com o curso de psicologia da Universidade, visando o melhor atendimento e prevenção a mulheres e famílias que foram vítimas de violência. Durante a ministração do juiz um abaixo assinado foi passado para os participantes registrarem seus apoios, ao funcionamento da delegacia 24h e aos domingos e feriados onde o número de casos é maior e por não estar aberta muitas vítimas deixam de registrarem os boletins de ocorrência.

Leia também:  Recursos Federais | 80 milhões são anunciados para Rondonópolis

Anderson de Aquino é acadêmico do curso e pastor e se diz muito feliz pelo objetivo alcançado que é alertar as pessoas acerca da falta de amor que tem cercado o mundo e sendo motivo de muitas tragédias. “Estarmos atentos a essa palavra tão pequena, mas, que é o tronco de tudo na sociedade é o mínimo que podemos fazer, já que nessa manhã todos puderam ver as várias formas com que o amor se apresenta e tem regido o mundo. Seja a sua presença, ou seja, a sua ausência”, fala.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.