Às vésperas de estrear sua segunda novela das nove a primeira foi Viver a Vida, em 2009 , Bárbara Paz mostra-se tão enigmática quanto Edith, sua personagem em Amor à Vida. No folhetim de Walcyr Carrasco, a atriz repetirá a parceria com Mateus Solano.

“A nossa intimidade traz à cena uma credibilidade enorme”, avalia.

Casada com o inescrupuloso Félix, personagem do ator, Edith é cúmplice do marido e passará por cima de delicadas questões para não perder o posto de “mulher do herdeiro”, como a própria atriz a define. Mas se é o dinheiro de César e Pilar, interpretados por Antônio Fagundes e Susana Vieira, pais de Félix, que a prende em um casamento complicado, Bárbara desconversa.

“O que sinto é que ela gosta muito dele. É claro que também gosta da estrutura, do status, da família, da riqueza…”, diz, aos risos.

Além de fazer de tudo para separar a irmã Paloma, vivida por Paolla Oliveira, da fortuna da família, Félix esconderá de todos sua preferência sexual.

Leia também:  Resumo de novelas desta quarta-feira (08)

“Ele é homossexual? Bissexual? Eu não poderia afirmar, só posso dizer que a vida amorosa de Félix e Edith vai muito bem, obrigada”, brinca a atriz, que garante que Edith revelará, ao longo da novela, os motivos para compactuar com Félix.

“A história dela dirá porque ela está presa nessa trama”, adianta.

Amor à Vida, dirigida por Wolf Maia, gira em torno do hospital San Magno, ambientado em São Paulo. Além da disputa pela herança da família Khoury e da duvidosa sexualidade do personagem de Mateus Solano, a novela abordará temas como a adoção e a união homoafetiva.

“Eu espero que a sociedade esteja preparada para isso”, torce.

Animada para atuar em uma trama contemporânea, Bárbara apenas teme que os conteúdos tratados pela novela não sejam abraçados pela grande audiência.

“Espero que o público mais velho entenda essas relações, porque elas realmente existem e estão por todas as partes”, palpita, comemorando o espaço para tramas mais profundas na tevê aberta.

Leia também:  Resumo de novelas desta sexta - feira (01)

“Essas histórias já têm seu lugar na tevê a cabo. E o Walcyr está muito antenado para expor isso para o público”, acredita.

A contemporaneidade da trama, segundo Bárbara, também é reflexo da visão de Mauro Mendonça Filho, diretor-geral de Amor à Vida.

“Esta pegada jovem dará muito frescor à história”, aposta.

Para dar vida a Edith, estilista e dona de uma boutique na capital paulista, Bárbara teve de resgatar suas origens do mundo fashion. Fã de moda desde pequena, a atriz sempre gostou de desenhar suas próprias roupas. Mas, para dar mais veracidade à sua personagem, fez um laboratório com o estilista Reinaldo Lourenço.

“Achei bacana fazer esse estudo para ter noções de como pegar em um tecido, como cortá-lo, costurá-lo…”, explica.

Para compor um visual mais moderno, digno de uma estilista, Bárbara precisou passar por algumas mudanças em seu visual. Voltou a ser loura após uma longa temporada com os fios mais escuros. Além disso, em cena, usa um aplique para deixar o cabelo comprido. O resultado final foi fruto de muita conversa entre a atriz e Gil, caracterizadora da novela.

Leia também:  Rico e Lázaro | Daniel sonha à noite e tem a visão das Quatro Bestas

“Quando chegamos a um ponto comum, falamos com o Walcyr para a aprovação”, relembra.

Logo após a preparação, Bárbara embarcou para o Peru, onde são ambientados os primeiros capítulos da trama. Em uma viagem de família a Macchu Picchu, Félix revela a Paloma que ela é adotada, desencadeando a fuga da protagonista que forma o enredo da novela. Entre uma gravação e outra, a atriz garante que passeou muito durante os 15 dias em que permaneceu no país.

“Fiquei hospedada em um hotel construído em 1595, em cima de onde havia um palácio Inca”, conta, maravilhada. Esta não foi a primeira vez que a atriz saiu do Brasil para gravar uma novela. Em 2011, foi ao Japão fazer cenas de Morde & Assopra.

“Meus trabalhos recentes têm me proporcionado viagens maravilhosas”, comemora.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.