Se com Messi já era difícil, sem o craque ficou impossível reverter a vantagem de quatro gols do Bayern de Munique. Nesta quarta-feira, o Barcelona jogou sem seu camisa 10 e voltou dar vexame contra o time bávaro: derrota por 3 a 0, em pleno Camp Nou, e eliminação na semifinal da Liga dos Campeões. A equipe alvirrubra, por sua vez, encara o Borussia Dortmund, que passou pelo Real Madrid, na decisão, em 25 de maio.

Lesionado, o craque argentino não estava em condições de jogo e apenas acompanhou a partida do banco de reservas. Em seu lugar, jogou o meia Fábregas, completamente sumido em campo. Robben, Piqué (contra) e Müller fizeram os gols do Bayern, selando o destino catalão com um humilhante 7 a 0 no placar agregado.

Leia também:  União volta a campo precisando vencer o Dom Bosco

Esta será apenas a quarta vez que a Champions League será decidida por times do mesmo país, mas será a primeira final entre alemães. Das outras vezes, o Real Madrid venceu o Valencia em 1999/2000, o Milan bateu a Juventus em 2002/03 e o Manchester United derrotou o Chelsea em 2007/08.

Foi também, inclusive, a primeira derrota do Barcelona nos últimos 21 jogos internacionais no Camp Nou. Antes desse, o último revés havia sido para o Rubin Kazan, da Rússia, em outubro de 2009, pela Liga dos Campeões.

O técnico do time bávaro, Jupp Heynckes, disse que ficou surpreso com a ausência do argentino Lionel Messi na partida. “Ficamos surpresos. Fizemos uma partida excelente, temos que admitir que uma coisa é o Barcelona com Messi, e outra é o time sem”, declarou.

Leia também:  União vai enfrentar o Dom Bosco na Arena pelo Sub-19

“Hoje também faltaram Busquets, Mascherano e Puyol. Mas é claro que podemos jogar um futebol de grande velocidade e fechando espaços. Fomos muito bem. Em toda a eliminatória, fizemos 7 a 0. Não pode ser algo mais claro.”

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.