O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Eduardo Rodríguez Parrilla, está hoje (6) em Brasília para reuniões com o chanceler Antonio Patriota. Eles devem conversar sobre a agenda bilateral e regional, principalmente os temas de desenvolvimento e cooperação. Brasil e Cuba mantêm uma série de acordos nas áreas de biocombustíveis, construção civil, transportes, segurança alimentar e saúde, incluindo iniciativas que envolvem terceiros países, como o Haiti.

O comércio entre o Brasil e Cuba aumentou mais de sete vezes, segundo o Ministério das Relações Exteriores, no período de 2003 a 2012. De 2010 a 2012, as exportações brasileiras para Cuba cresceram 36,9%. No ano passado, o comércio bilateral alcançou o recorde histórico de US$ 661,6 milhões.

Leia também:  Advogado esclarece caso em que mais de 500 crianças sofreram assédio e agressão em coral católico

A visita do chanceler de Cuba ocorre no momento em que o presidente cubano, Raúl Castro, implementa uma série de mudanças no país, promovendo a abertura econômica e avanços na área social.

Paralelamente, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) reconheceu o esforço do governo de Cuba para garantir a segurança alimentar da população. Segundo a FAO, Cuba vive hoje a mesma situação dos países desenvolvidos, com um índice de subnutrição de menos de 5%.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.