O objetivo da Audiência Pública é reforçar as parcerias de combate à violência e criar uma rede em defesa dos homossexuais
O objetivo da Audiência Pública é reforçar as parcerias de combate à violência e criar uma rede em defesa dos homossexuais

No Dia Nacional de Combate a Homofobia, 17 de maio, o Grupo Vida Ativa de Direitos Humanos e Cidadania LGBT de Rondonópolis realiza uma Audiência Pública, às 19h na Câmara Municipal, para pedir um basta a violência contra lésbica, gay, bissexual, travesti ou transexual. O evento conta com apoio do Programa Municipal de DST/HIV/Aids e Hepatites Virais do Departamento de Ações Programáticas da Secretaria Municipal de Saúde.

Cicero Morais, coordenador do grupo, afirmou que apesar de não haver registros oficiais dos casos de homofobia é possível observar que em Rondonópolis os casos de agressões têm crescido de forma significativa, somente de novembro do ano passado a maio deste ano mais de 50 boletins de ocorrência de agressões e tentativas de homicídios contra as travestis da Avenida Presidente Médici foram registrados no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC), contudo o número é bem maior, pois as vítimas de homofobia geralmente não tem coragem de denunciar a agressão.

Leia também:  Peixes aparecem mortos no Ribeirão Arareau e mau cheiro intriga moradores

De acordo com Cicero, o objetivo da Audiência Pública é reforçar as parcerias de combate à violência contra os homossexuais e principalmente articular uma rede com ações efetivas de proteção e defesa aos gays, lésbica, bissexual, travesti ou transexual.

O evento contará com a presença de representantes do Centro de Referência de Direitos Humanos de Cuiabá, Prefeito Municipal, Ministério Publico, Policia Militar, Policia Civil, Conselheiros Municipais dos diversos seguimentos  e representantes do Movimento LGBT em Rondonópolis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.