O recebimento do CNPJ nacional conclui o processo burocrático de criação da instituição. Foto da assessoria
O recebimento do CNPJ nacional conclui o processo burocrático de criação da instituição. Foto da assessoria

“Agora sim temos mais condições de desenvolver nossos projetos”, afirmou a diretora da Cruz Vermelha de Rondonópolis, Jovelina Marques (Jô), com o recebimento do CNPJ nacional, que conclui o processo burocrático de criação da instituição.

Jô explicou que até o momento alguns projeto eram inviabilizado de ser desenvolvidos, pois era preciso o CNPJ que foi entregue no último final de semana. “A Cruz Vermelha não atua apenas em momentos de desastre, mas também em projetos assistenciais e para isso precisávamos deste documento para que possamos buscar parceiros. Agora que a situação foi resolvida vamos arregaçar as mangas e trabalhar em prol de Rondonópolis”.

Durante a cerimonia, que foi realizada no Centro de Eventos Conexão em Cuiabá, a diretora da filial de Rondonópolis foi escolhida para integrar a Conselho Estadual da Cruz Vermelha, em razão dos projetos e trabalhos que já foram desenvolvidos no município, mesmo com as limitações existentes.

Leia também:  Prevenção ao câncer de mama é assunto de palestra em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.